• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Fifa » Ministério Público do Trabalho de Pernambuco investiga contratos irregulares na Arena

Thatiana Pimentel

Publicação: 11/06/2014 19:56 Atualização: 11/06/2014 21:50

O padrão Fifa de qualidade foi arranhado por uma empresa contratada para recepcionar os convidados das áreas vips dos estádios brasileiros. A CSM Projects Brazil, contratada pela Match – terceirizada pela Fifa – para organizar as áreas privadas nas arenas, está sendo investigada pelo Ministério Público do Trabalho (MPT) de Pernambuco por contratos precários, jornada de 12 horas e assédio.

A procuradora do Trabalho Débora Tito está à frente da investigação e explica que a Match é parceira da Fifa, mas a empresa questionada é uma subcontratada. “Essa CSM Projects fez seleção aqui em Pernambuco para contratar mulheres com conhecimento em inglês. O serviço é basicamente conferir ingressos, orientar os convidados VIPs pelo estádio e estar à disposição. O problema é que a jornada estabelecida nos contratos é de 12 horas, com um único intervalo de 20 minutos e previsão de desconto de R$ 370 para o caso de infração”, detalha a procuradora.

Segundo ela, durante a seleção, a CSM também informou que as pausas para beber água e ir ao banheiro não estavam autorizadas. Para sair dos postos, era preciso a autorização dos supervisores. “Nos depoimentos, as funcionárias disseram que os gerentes orientaram as meninas a não serem rudes com os clientes alcoolizados que ocasionalmente forem mais ousados. Elas deveriam explicar que estavam trabalhando, mas nem tentar afastá-los, nem constrangê-los”, completa.

Débora esclarece que essa orientação pode caracterizar assédio. “O padrão Fifa é nota zero. Além de tudo, as funcionárias não sabem quando irão trabalhar. Se forem chamadas, elas têm que ir imediatamente, caso contrário, outra multa de R$ 370”, reclama. Como ação imediata, o MPT enviou uma notificação recomendatória aos gestores da CSM. “Eles se mostraram dispostos a ajudar e afirmaram desconhecer essas orientações”, comenta Débora. Apesar disso, além da notificação, os empresários responsáveis irão receber um termo de ajuste de conduta. “Independentemente dos jogos e do resultados, continuaremos as investigações.”

O Diario tentou entrar em contato com a Match Services, mas não obteve retorno. Vale ressaltar que existem outras Matchs trabalhando com a Fifa no Brasil, como a Match Connections, que não está envolvida com o caso.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.