• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Ásia » Premiê da China volta a descartar fortes estímulos

Agência Estado

Publicação: 09/06/2014 08:25 Atualização:

O primeiro-ministro da China, Li Keqiang, repetiu que o governo não irá recorrer a fortes políticas de estímulos e, em vez disso irá depender de políticas seletivas para ajustar o funcionamento da economia.

"Nosso governo não usará fortes estímulos. Nós precisamos ser criativos na política econômica se quisermos um desenvolvimento econômico saudável. Nossas políticas precisam ser mais precisas, seletivas e melhor selecionadas", disse Li, em uma reunião do Conselho Estatal com ministros e governadores locais no fim da sexta-feira (7). "Minha única preocupação é de que nossas políticas existentes sejam realmente implementadas", afirmou. Os comentários de Li foram publicados no site do governo nesta segunda-feira.

Em editorial de primeira página, o estatal China Securities Journal argumentou nesta segunda-feira que as condições monetárias agora pedem por um amplo corte na taxa de depósitos compulsório dos bancos, sinalizando uma mudança em relação à recente linha editorial, que avaliava tal movimento como desnecessário.

O governo central tem insistido que não irá usar nenhuma política ampla, e o Conselho Estatal ordenou aos governos locais para checarem se as políticas já anunciadas estão sendo de fato implementadas.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.