• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Bolso » Cuidado para não trocar o verde-amarelo pelo vermelho Emoção de ver a Canarinha numa Copa no Brasil tem um preço. Faça as contas antes de se jogar nos gastos e acabar o Mundial campeão das dívidas

Augusto Freitas

Publicação: 07/06/2014 08:00 Atualização: 06/06/2014 22:33

Antes de torcer pela Seleção, faça as contas. Gastos com transporte e alimentação não devem ser esquecidos. Foto: Ricardo Fernandes/DP/D.A Press
Antes de torcer pela Seleção, faça as contas. Gastos com transporte e alimentação não devem ser esquecidos. Foto: Ricardo Fernandes/DP/D.A Press
Depois de 64 anos, o Brasil atraiu os olhares de todo o mundo para a segunda edição da Copa Fifa realizada no país do futebol, que começa na próxima quinta-feira (12). Agora, chegou a hora de conferir o espetáculo e esperar a conquista da sexta estrela.  Ver os craques desfilarem nos estádios das 12 cidades-sede tem um preço. Não é apenas o valor do ingresso que conta na hora de realizar o sonho. Afinal, quanto você vai gastar para ver ao menos uma disputa?

A auditora Gabriela Medeiros Araújo, 23, é uma das milhares de torcedoras que vai ver de perto o maior  evento esportivo do planeta. Em ao menos um jogo, ela estará nas arquibancadas torcendo e vibrando com os gols da Seleção Brasileira. Será no dia 17, na Arena Castelão, em Fortaleza, onde o escrete canarinho de Felipão encara o esquadrão do México. A escolha do jogo se deu pela facilidade, já que ela estará de férias do trabalho.

Gabriela Medeiros vai ver o jogo da Seleção em Fortaleza. Foto: Arquivo Pessoal
Gabriela Medeiros vai ver o jogo da Seleção em Fortaleza. Foto: Arquivo Pessoal
Saindo do Recife para Fortaleza, ela poderá gastar bem mais do que se ficasse e escolhesse um bar para ver a partida.  “Não fiz poupança para ir ao jogo.  O ingresso custou R$ 180 e a passagem aérea R$ 360, ida e volta. Um ingresso para um jogo em um bar com banda e bebidas inclusas custa em torno de R$ 100. Estou gastando 16 vezes mais do que gastaria assistindo o jogo por aqui”, conta.
 
A hospedagem, no entanto, não vai pesar tanto nas despesas. Junto com cinco amigos, Gabriela alugou um apartamento por dois dias na capital cearense. Segundo ela, a melhor opção custo x benefício, considerando-se que as diárias nos hotéis estarão com preços salgados. O aluguel do “apê” saiu por R$ 1,6 mil e cada pessoa do grupo vai desembolsar R$ 266,66 pela hospedagem.  “A hospedagem paguei à vista e passagem aérea através do cartão de crédito. As despesas lá serão divididas entre dinheiro e cartão”, diz.

Para evitar prejuízos no orçamento por causa dos jogos do Brasil, especialistas financeiros dizem que prudência é o melhor remédio. Fazer loucuras, como comprar ingressos de cambistas a preços estratosféricos, definitivamente não é bacana. Calcular, além de ingresso e hospedagem, quanto você deverá gastar entre transporte, alimentação e outros programas, ajuda muito. Copa, lembre-se, não é sinônimo de endividamento.

“Ainda não calculei quanto irei gastar com transporte, alimentação e outras despesas, mas deve ser algo em torno de R$ 800, contando idas à praia, bar e restaurantes durante a noite e táxi para a locomoção. Tem também gastos adicionais com souvenirs da Copa. Será um dia que entrará para minha história de vida”, ressalta Gabriela, que vai levar um valor fixo em dinheiro e no cartão de crédito. Este, por sinal, merece uma atenção especial sua, afinal a fatura certamente chegará no fim da Copa. Com ou sem a sexta estrela do hexa.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.