• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Inflação » Preço da cesta básica tem alta de 4,90% no Recife em maio

Diario de Pernambuco - Diários Associados

Publicação: 05/06/2014 11:22 Atualização: 05/06/2014 15:25

Tomate foi o vilão da cesta básica no Recife em maio, com alta de quase 29%. Foto: Ricardo Fernandes/DP/D.A Press
Tomate foi o vilão da cesta básica no Recife em maio, com alta de quase 29%. Foto: Ricardo Fernandes/DP/D.A Press
O Recife teve a segunda maior alta da cesta básica, que apura a variação nos preços dos alimentos essenciais, no mês de maio, segundo divulgou nesta terça-feira (5) o Dieese (Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos). A capital pernambucana registrou alta de 4,90% em relação ao mês de abril, ficando atrás apenas de Fortaleza, com 5,42%.

Em maio de 2013, a cesta custava R$ 290,94, R$ 11,87 a menos que o registrado no mesmo mês de 2014, e comprometeu 46,64% do salário mínimo líquido com este tipo de despesa. Quem adquire os 12 produtos incluídos no levantamento teve que pagar R$ 302,81 no Recife, equivalente a 45,46% do salário mínimo.

O tomate foi outra vez vilão da alta de preços no Recife, com variação de 28,66%. De acordo com o Dieese, o aumento foi provocado pela estiagem nas regiões produtoras, ocorrida no início deste ano. Além disso, as safras de verão foram colhidas antecipadamente.

Os outros aumentos mais significativos foram verificados na farinha de mandioca, com alta de 5,31%, o café, com 5,11%, e o açúcar (4,05%). No caso do café, houve aumento em quase todas as cidades, por conta da redução na safra em 5,4%. A carne bovina foi o único produto alimentício que apresentou baixa de 1,10% para os recifenses.

Alta geral

Em maio, a cesta básica subiu em 15 das 18 capitais onde a pesquisa é realizada. Entre as três cidades com recuo nos preços, Campo Grande (MS) teve a maior baixa, de 2,05%.

Segundo o Dieese, nos últimos 12 meses houve uma forte elevação no custo médio dos 12 produtos pesquisados nas capitais. Os que mais subiram foram o tomate (22,70%), a carne (21,41?%), o pão (11,39%) e o óleo de soja (8,19%).

O Dieese observou que o feijão vem tendo um decréscimo em seus preços em relação aos mesmos meses de 2013. Além da expansão da oferta, o mercado consumidor tem disponibilizado condições favoráveis ao valor do produto.

Os produtos incluídos na pesquisa da cesta básica são: carne, leite, feijão, arroz, farinha, batata, tomate, pão, café, banana, açúcar,óleo e manteiga.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.