• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Reivindicação » Arquitetos pedem contratação de aprovados em concurso da Caixa

CorreioWeb

Publicação: 03/06/2014 08:58 Atualização:

Arquitetos e urbanistas reivindicaram nesta semana, em audiência pública na Comissão de Legislação Participativa da Câmara, a contratação de aprovados em concurso público da Caixa Econômica Federal. Entidades representativas desses profissionais também denunciaram os gastos públicos na contratação de mão de obra terceirizada pelo governo federal.

Leia mais sobre concursos no portal Admite-se


Em 2012, 228 candidatos foram aprovados no concurso e, até o momento, 90 ainda aguardam nomeação. As atribuições desses profissionais vão desde a elaboração de projetos destinados aos programas habitacionais do governo até a supervisão de grandes obras financiadas pela Caixa Econômica Federal.

As entidades participantes da audiência alertaram sobre o desperdício de dinheiro público na contratação de empresas privadas que elaboram projetos habitacionais, já que esse trabalho deveria ser realizado por funcionários concursados. Segundo elas, na maioria dos casos, essas empresas cobram valores acima do mercado.

O presidente da Federação Nacional dos Arquitetos e Urbanistas (FNA), Jeferson Salazar, afirmou que, para resolver essa situação, cabe até denúncia ao Ministério Público . Ele também criticou a condução das políticas públicas pelo governo. "Sabemos e observamos o volume de recursos imensos que estão sendo aplicados em todas as políticas públicas que hoje estão sendo implementadas no Brasil, e nós vemos a Caixa como o principal agente indutor desse planejamento", disse.

Minha Casa, Minha Vida

A deputada Erika Kokay (PT-DF), que ingressou como funcionária na Caixa há 32 anos, ressaltou a importância dos arquitetos na projeção de moradias. "A Caixa está hoje construindo um Brasil diferente e detém um dos programas mais importantes, que é o Minha Casa, Minha Vida. Quando falamos de arquitetos e urbanistas, estamos falando de quem pensa a cidade, e a cidade é feita para que as pessoas possam ser respeitadas enquanto pessoas", disse.

Os parlamentares pretendem apresentar requerimento para nova audiência com o Departamento de Coordenação e Governança das Empresas Estatais (Dest), órgão vinculado ao Ministério do Planejamento, e outra com o presidente da Caixa Econômica Federal.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.