• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Bom momento » Locadoras de carros já estão com as reservas esgotadas para a Copa do Mundo Grandes redes ampliaram as frotas para atender especialmente os turistas estrangeiros entre 1º de junho e 15 de julho

Thatiana Pimentel

Publicação: 31/05/2014 12:00 Atualização: 30/05/2014 20:31

Associação Brasileira das Locadoras de Automóveis projeta um incremento mínimo de 15% da atividade nas cidades em que vão receber jogos. Foto: Hertz/Divulgação
Associação Brasileira das Locadoras de Automóveis projeta um incremento mínimo de 15% da atividade nas cidades em que vão receber jogos. Foto: Hertz/Divulgação
O ganho do trade turístico brasileiro com a Copa do Mundo já chegou até as locadoras de automóveis. Em Pernambuco, que tem 146 pontos de locação, muitas empresas já estão com a frota 100% reservada para o período.

É o caso da Hertz, cujo número de reservas de carro no Brasil para o período de 1º de junho a 15 de julho será seis vezes maior em relação ao mesmo período de 2013. Todos os 20 mil veículos da empresa no país (200 na frota pernambucana) já estão locados. John Salagaj, diretor de marketing da Hertz Brasil, afirma que a maior parte da frota foi agendada por turistas estrangeiros e os carros mais pedidos são o Renault Sandero, Volkswagen Gol e Renault Clio.

“Para a Copa, estamos focados principalmente em fornecer um serviço adicional de alto nível para os clientes durante o evento e em uma quantidade menor de ofertas e pacotes especiais. A Hertz possui uma variedade de tarifas especiais em parceria com empresas como Azul, Avianca, Banco do Brasil, Bradesco e Accor”, detalha Salagaj.

John Salagaj, da Hertz Brasil, diz que a maior parte da frota foi agendada por estrangeiros. Foto: Hertz/Divulgação
John Salagaj, da Hertz Brasil, diz que a maior parte da frota foi agendada por estrangeiros. Foto: Hertz/Divulgação
O diretor adianta que o Nordeste é uma área de grande foco para a Hertz, mesmo depois do mundial. “Queremos aproveitar as vantagens do mercado consolidado de turismo, assim como o mercado corporativo que está sendo impulsionado por investimentos em fábricas e indústria de serviços, tanto brasileiras quanto multinacionais. Pernambuco é um estado-chave. Por considerarmos esse mercado uma grande oportunidade, vamos abrir uma nova loja da Hertz dentro do aeroporto, com o objetivo de proporcionar um melhor atendimento aos nossos clientes”, completa.

Outra empresa que também não tem mais nenhum carro para o período de 1º de junho a 15 de julho é a locadora Avis. A frota, inclusive, foi aumentada em 100 carros, complementando um total de 350 veículos. Ainda assim, não há mais nenhum disponível durante o evento. “A procura nos surpreendeu. E a maioria dos clientes é formada por brasileiros. Com tanta demanda, nosso preço aumentou de R$ 90, a diária média, para R$ 120. E ainda assim não sobrou nada”, ressalta Deyverson Fernandes, um dos agentes de locação da marca no Recife.

Para comprovar o bom momento do setor, a Associação Brasileira das Locadoras de Automóveis (ABLA) divulgou uma projeção para a Copa que indica um incremento mínimo de 15% da atividade nas cidades em que vão receber jogos em comparação com o movimento habitual de locação de veículos para o turismo de lazer.

Deyverson Fernandes, da Avis, destaca que a frota foi aumentada em 100 carros. Foto: Edvaldo Rodrigues/DP/D.A Press
Deyverson Fernandes, da Avis, destaca que a frota foi aumentada em 100 carros. Foto: Edvaldo Rodrigues/DP/D.A Press
“As empresas que já estavam trabalhando nos projetos de infraestrutura demandaram, durante 2012 e 2013, os serviços deste setor. Trata-se do que o setor de locação de veículos classifica como terceirização de frotas, que implica em alugar frotas inteiras para empresas”, explica o presidente do Conselho Nacional da associação, Paulo Nemer.

Em 2013, o faturamento das locadoras de veículos atingiu R$ 6,52 bilhões, um crescimento de 4,73% sobre o ano anterior. Desse total, 23% foram gerados pelas locações destinadas a eventos de trabalho (turismo de negócios) e 19% para lazer, principalmente usuários em viagens de férias e/ou finais de semana. “Com a Copa, nossa expectativa é que as grandes redes tenham 100% da frota alugada e as pequenas lucrem até 30% a mais do que seria normal no período,” completa Nemer.

Pequenas

Enquanto as grandes estão nadando em reservas, as pequenas locadoras da cidade ainda não estão sentindo os efeitos do mundial. Bruno Ferreira, gerente da Marolinda Rent a Car, em Olinda, acredita que o evento movimentará o mês de junho, mas não vê uma explosão de procura. “Estamos com 30% da frota reservada, o que é um índice normal para o período, já que junho tem as férias escolares e o São João.”

Já Bruno Vasconcelos, gerente da M&M locadora de veículos, que também funciona em Olinda, é ainda mais descrente. “É difícil essa procura chegar nas pequenas porque, além da propaganda das grandes locadoras, ainda temos que lidar com os piratas que se instalaram no aeroporto. Chegou turista, eles atacam”, reclama.

A Infraero informou que as operações de locadoras de aluguel clandestinas dentro do aeroporto já foram identificadas pela administração e que estão sendo combatidas através de avisos sonoros, recomendando aos passageiros utilizar apenas as agências credenciadas para locação de veículos e cujos atendentes possam ser facilmente identificados.

A ação é reforçada por banners, afixados pela a administração tanto na sala de desembarque como no saguão, atendendo solicitação dos empresários do setor, sem qualquer custo. Sem poder efetivo de polícia, a Infraero vem mantendo contato com o Ministério Público para encontrar uma solução definitiva para essa ação irregular.
Tags:

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.