• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Pesquisa » Comércio liderava em 2012 em número de empregados

Agência Estado

Publicação: 28/05/2014 11:41 Atualização:

O comércio manteve a liderança pelo terceiro ano seguido na absorção de pessoal ocupado assalariado, segundo o Cadastro Central de Empresas (CEMPRE) divulgado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), nesta quarta-feira (28). A atividade chamada "Comércio; reparação de veículos automotores e motocicletas" contava com 8,9 milhões de pessoas em 2012, 19,1% dos empregados assalariados do País. O setor deteve ainda o maior número de empresas (41,8% do total) e de pessoal ocupado total, que inclui sócios e proprietários (22,2%).

No entanto, a folha de salários e outras remunerações deteve apenas 12,1% do total pago no ano, atrás da folha da administração pública (23,7%) e das indústrias de transformação (19,1%).

Assalariados

As empresas e outras organizações formais instaladas no País criaram 7,8 milhões de postos de trabalho assalariado entre 2008 e 2012, segundo o IBGE. O número de empregados saltou de 38,4 milhões para 46,2 milhões no período. Quase metade das novas vagas (49,4%) foi gerada em apenas três atividades: no Comércio; reparação de veículos automotores e motocicletas (23,1% delas), na Construção (13,2%); e nas Atividades administrativas e serviços complementares (13,1%).

Em relação à instrução, 82,3% do pessoal assalariado não tinha nível superior. No entanto, na passagem de 2011 para 2012, o pessoal assalariado com nível superior cresceu 6,0%, enquanto o pessoal assalariado sem nível superior cresceu 1,6%. Os trabalhadores com nível superior receberam, em média, R$ 4.405 55, 215% a mais do que os empregados sem curso superior, que tinham salário médio de R$ 1.398,74. Nas empresas, a participação dos assalariados sem nível superior recuou, mas ainda é expressiva: passou de 90,7% em 2009 para 89,5% em 2012.

A administração pública tem o maior porcentual de empregados com nível superior: aumentou de 35,8% em 2009 para 41,3% em 2012. Nas entidades sem fins lucrativos, a fatia de trabalhadores com nível superior subiu de 25,9% em 2009 para 27,3% em 2012.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.