• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Transportes » De ônibus durante a Copa do Mundo Empresas estimam um crescimento de até 30% no fluxo de passageiros durante a realização do campeonato

Sávio Gabriel - Especial para o Diario

Publicação: 24/05/2014 08:00 Atualização: 22/05/2014 18:40

Na Viação Itapemirim a frota de ônibus recebeu um reforço de 220 novos veículos nos últimos 10 meses. Foto: Jô Calazans/Esp. DP/D.A Press
Na Viação Itapemirim a frota de ônibus recebeu um reforço de 220 novos veículos nos últimos 10 meses. Foto: Jô Calazans/Esp. DP/D.A Press
A maioria das pessoas que vai se deslocar durante a realização da Copa do Mundo optará pelo transporte aéreo. Mas há aquelas que escolheram o ônibus como meio de transporte para utilizar durante o mundial. Algumas empresas de transporte interestadual de passageiros já estimam um crescimento de até 30% no fluxo de passageiros, segundo levantamento da Associação Brasileira das Empresas de Transporte Terrestre de Passageiros (Abrati).
 
De acordo com o presidente da Abrati, Paulo Lima, se o mundial tivesse início hoje, as empresas estariam preparadas para o incremento no fluxo de clientes. “Com a atual frota de ônibus rodoviários interestaduais, vai ser possível aumentar em mais de cinco vezes a oferta de assentos, como já ocorre nos feriados prolongados”, afirma.  Ainda segundo ele, as viagens de até 600 quilômetros (média distância) serão o foco do setor durante o mundial.

Para atender a demanda, algumas companhias estão se planejando com antecedência. Na Viação Itapemirim, por exemplo, a frota de ônibus recebeu um reforço de 220 novos veículos nos últimos 10 meses, segundo o diretor comercial da empresa, Hugo de Faveri. De acordo com ele, a empresa está preparada para um aumento de até 40% na frequência de ônibus nos dias de pico. “Estamos treinando nosso pessoal de atendimento para particularidades em dias de grande movimento”, diz Faveri, acrescentando que informações em inglês e espanhol estarão disponibilizadas na página oficial da empresa e nas rodoviárias onde opera.

“Houve investimentos, por parte das empresas, na modernização da operação, com a implantação de sistema wi-fi, melhoramento das salas vip, entre outros”, acrescenta Lima.  De acordo com ele, as empresas de ônibus que possuem rotas para pelo menos uma das 12 cidades-sede do mundial vão receber, no mínimo, um fluxo 15% maior de passageiros. Por ano, o setor rodoviário de passageiros no Brasil transporta cerca de 70 milhões de pessoas.

Segundo o coordenador operacional da Real Alagoas, Nilson Antônio, a empresa ainda não sentiu um impacto na procura por passagens em junho e julho. “Ainda é muito cedo para estimar, mas é provável que as vendas cresçam”, opina. Caso isso aconteça, segundo ele, a empresa está preparada para atender à demanda extra.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.