• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Crescimento » Governo pode atingir 6 milhões de empregos

AE

Publicação: 22/05/2014 16:07 Atualização: 22/05/2014 16:40

O ministro do Trabalho e Emprego, Manoel Dias, revisou nesta quinta-feira, 22, a meta de geração de vagas durante os quatro anos do governo Dilma Rousseff. "Até abril, o Brasil gerou 4,95 milhões de empregos no governo da presidente. Esperamos ter um bom maio passando os 5 milhões e acredito que podemos atingir 6 milhões de empregos até o final do ano", afirmou.

O ministro participou nesta tarde do lançamento do Plano Nacional de Combate à Informalidade, cuja meta é tentar zerar o déficit de 17,1 milhões de trabalhadores sem registro, conforme levantamento do IBGE-PNAD em junho de 2013. Dias considerou a meta como parte de um processo que o Brasil precisa atingir como grande potência para ser respeitado na comunidade internacional.

"O objetivo da nossa ação, em melhorar e aperfeiçoar a formalização de todos os nossos trabalhadores, é acompanhar essa atualização que o Brasil precisa ter se quiser ser uma grande potência e conseguir o respeito e a consideração que deve ter para ser um País sério que cuida de todos", disse.

Dias afirmou ainda que o governo conseguiu inverter a lógica da informalidade nos últimos anos. "Conseguimos inverter o quadro, que antes era 60% de informal e 40% formal. Hoje, somos 60% formal e 40% informal", comparou. A informalidade, contudo, segue no interior do país, especialmente na zona rural. Os técnicos do ministério estimaram que em cidades com este perfil, cerca de 90% dos trabalhadores não sejam registrados.

Agora, a pasta vai iniciar uma série de ações para chegar a essas regiões, incluindo a impressão móvel de carteiras de trabalho, além de campanhas publicitárias para explicar os benefícios da formalização para o empregador e os empregados. O ministro disse ainda que novos auditores fiscais devem ser contratados para atender a nova demanda. "Não temos tido até agora a estrutura correta para acessar essas áreas", observou Dias.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.