• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Pesquisa » Transporte lidera gastos de turista da Copa

Ministério do Turismo

Publicação: 20/05/2014 20:02 Atualização: 20/05/2014 20:11

As despesas com transportes foram as mais expressivas na composição de gastos do turista brasileiro durante a Copa das Confederações, em junho do ano passado. Somente com deslocamentos para as seis cidades-sede da competição foram desembolsados R$ 102,6 milhões do total de R$ 346 milhões gastos para cobrir todas as despesas de viagem, segundo estimativas do Ministério do Turismo.

Os turistas que se deslocaram para o Rio de Janeiro gastaram R$ 35,8 milhões, o maior volume entre as seis sedes e quase o dobro do registrado em Fortaleza, R$ 18,9 milhões, e Salvador, com cerca de 18 milhões.

A alimentação foi o segundo item na planilha de gastos do turista doméstico nas cidades-sede. No total, foram quase R$ 70,2 milhões movimentados em bares, restaurantes e outros estabelecimentos, ficando o Rio de Janeiro mais uma vez na dianteira, com a arrecadação de R$ 23,3 milhões. Fortaleza, com R$ 15,6 milhões, foi o segundo; e Salvador, com R$ 14,9 milhões, o terceiro.

O turista aproveitou a estada nas seis capitais para fazer compras, um volume que chegou a R$ 54,8 milhões nos 15 dias do torneio. Gastos expressivos ocorreram também com o pagamento de hospedagem (R$ 46 milhões); com passeios e atrações turísticas (R$ 28,6 milhões), e com diversão noturna (R$ 18,9 milhões). Deslocamentos dentro das cidades consumiram R$ 14,3 milhões - e outras despesas somaram R$ 10,4 milhões.

De acordo com o estudo, 247,6 mil brasileiros e 25,6 mil estrangeiros circularam pelas cidades-sede do evento. O gasto per capita médio do turista doméstico foi de R$ 728,61, enquanto que em toda a viagem foi de R$ 1,34 mil. Já os estrangeiros gastaram R$ 253,9 por dia, ficaram 15,7 dias, em média no país, e deixaram R$ 82,8 milhões nas seis capitais.

O gasto do turista doméstico e do internacional foi um dos indicadores utilizados; junto com dados sobre geração de empregos, investimentos em infraestrutura, entre outros; para a realização do estudo Copa da Confederações FIFA Brasil 2013 – Estimativas dos Impactos Econômicos e Sociais. Realizado pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe) em Belo Horizonte, Brasília, Fortaleza, Recife, Rio de Janeiro e Salvador, a pesquisa avaliou o impacto do evento nessas cidades e no restante do país.

Gastos de estrangeiros

Na composição dos gastos do turista internacional nas cidades-sede da Copa das Confederações destacam-se as despesas com hospedagem, R$ 26 milhões, e alimentação, R$ 20,6 milhões. A soma dos gastos realizados no Brasil durante a viagem é de R$ 102,17 milhões, incluindo os R$ 4,5 milhões com a compra de ingressos para os jogos.

Como foram considerados apenas os gastos realizados dentro do país, a conta dos estrangeiros não inclui o transporte do país de origem para o Brasil. Assim, os estrangeiros gastaram com deslocamentos R$ 13,8 milhões na viagem e R$ 11,25 milhões nos limites das seis sedes do campeonato.
 

 

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.