• (1) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Fiscalização » Vigilância Sanitária e Procon-PE interditam por quatro dias outro supermercado da rede Bompreço em Boa Viagem

Augusto Freitas

Publicação: 20/05/2014 08:46 Atualização: 20/05/2014 09:18

Foto: Google Street View/Reprodução
Foto: Google Street View/Reprodução
Mais um supermercado bastante movimentado do Recife foi interditado por irregularidades sanitárias na manhã desta terça-feira (20). Continuando a operação de fiscalização iniciada este ano, fiscais da Vigilância Sanitária do Recife, Procon-PE, Instituto de Pesos e Medidas de Pernambuco (Ipem-PE), Agência de Defesa Agropecuária de Pernambuco (Adagro-PE), representantes do Ministério Público de Pernambuco (MPPE) e Delegacia do Consumidor fecharam por quatro dias o supermercado Bompreço, localizado próximo à Praça de Boa Viagem.

Logo no início da manhã, a equipe de fiscalização chegou ao estabelecimento e durante a vistoria constatou várias irregularidades sanitárias que causavam perigo à saúde dos consumidores. Entre os problemas detectados no Bompreço estavam alimentos vencidos e impróprios para o consumo, produtos sem identificação, vestígios de fezes de roedores em alguns locais e um compactador de lixo que estava colocado em uma área destinada a alimentos.

De acordo com Adeilza Ferraz, gerente de fiscalização da Vigilância Sanitária do Recife, o Bompreço vai ficar interditado até que as exigências sanitárias sejam cumpridas. “As operações de fiscalização nos supermercados vêm constatando que eles estão cometendo crime contra a saúde pública, diante de várias falhas, como a presença de fezes de ratos em vários”, explicou. A rede Walmart, controladora da bandeira Bompreço, ainda anão se pronunciou sobre a interdição.

Mais informações em instantes;    

Esta matéria tem: (1) comentários

Autor: norma silva
tanto esforço para a vigilância e procon fecharem por detectar irregularidades, para no dia seguinte, como se não bastacem as fezem de ratos, abrirem o supermercado como se nada tivesse acontecido.Para uma dedetização correta, seria fchar por 8 dias e sem mercadorias expostas no local a desinfetar.Tu | Denuncie |

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.