• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Pena de prisão » Ex-corretor do Société Générale se recusa a retornar a França

AFP - Agence France-Presse

Publicação: 18/05/2014 11:21 Atualização: 18/05/2014 11:23

O ex-corretor do banco Société Générale Jérôme Kerviel, que deveria retornar para a França neste domingo (18) para cumprir a pena de prisão, anunciou que permaneceria na Itália à espera de uma resposta do presidente François Hollande sobre seu pedido de proteção de testemunha.

"Eu espero do lado italiano a respota do presidente da República sobre a imunidade que peço para proteger as pessoas que estão dispostas a falar", afirma em um comunicado. Kerviel também deseja que sua defesa possa ter uma reunião com o presidente da República para apresentar os problemas, segundo ele, do processo judicial.

A defesa solicitou à promotoria o adiamento da execução "nas próximas horas" da pena, fixada em cinco anos de prisão, três deles sem direito a condicional. Mais de seis anos depois dos incidentes, Kerviel, de 37 anos, acusado pelo Société Générale de ter provocado perdas de quase 5 bilhões de euros em 2008, segue alegando sua inocência e acusa seu antigo empregador de ter mentido sobre suas próprias responsabilidades no caso.

Ele é acusado de ter realizado em 2007 e 2008 operações especulativas nos mercados de risco, alcançando às vezes dezenas de bilhões de euros, e de ter burlado os controles de operações fictícias, produzido falsas escrituras e aplicado mentiras reiteradas. Mas ele sempre alegou que seu único objetivo era fazer o banco ganhar dinheiro e que seus superiores hierárquicos apoiavam seus métodos.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.