• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Pirâmide financeira » Em site, Telexfree comunica suspensão de todas as atividades

Diario de Pernambuco - Diários Associados

Publicação: 16/05/2014 20:16 Atualização: 16/05/2014 22:31

“Para manutenção”. Este era o aviso que os internautas viam, nas últimas semanas, no site da Telexfree quando buscavam informações sobre o andamento das atividades da empresa. O aviso mudou nesta sexta-feira (16) e agora o portal traz uma mensagem oficial comunicando a suspensão das atividades. O conteúdo da mensagem foi veiculado em inglês.  

No site brasileiro, também houve uma atualização. Mas quem tenta acessar a página virtual (www.telexfree.com.br) tem uma supresa: o usuário é automaticamente remetido ao site internacional da Telexfree, que já apresenta a mensagem de suspensão.

De acordo com o mensagem publicada, a empresa comunica que entrou com pedido de proteção contra a falência no estado norte-americano de Massachusetts, no dia 13 de abril. Além disso, informa suspendeu todas suas atividades e negócios “enquanto cuida de certos assuntos com a Corte de Falências e de procedimentos pendentes com a SEC e outras agências do governo”. A Justiça de Boston ordenou o congelamento dos bens da empresa.

“Já que não estamos atualmente em condições de apoiar nossa rede, é possível que os clientes enfrentem interrupção ou descontinuação do serviço. Associados independentes e promotores não devem representar a Telexfree de agora em diante sem aprovação de um novo plano de compensação pela Corte de Falência”, diz o comunicado.

A Telexfree ficou conhecida pela venda de planos de minutos de telefonia pela internet, no sistema VoIP e é acusada nos Estados Unidos de praticar o crime de pirâmide financeira. No Brasil, também há uma investigação em curso e desde junho de 2013 ela está proibida de operar.

A formação de pirâmide financeira é uma modalidade considerada ilegal porque só é vantajosa enquanto atrai novos investidores. Assim que os aplicadores param de entrar, o esquema não tem como cobrir os retornos prometidos e entra em colapso. Nesse tipo de golpe, são comuns as promessas de retorno expressivo em pouco tempo.

Brasileiro foragido

Na enrascada financeira que a Telexfree se meteu, as prisões já começaram a acontecer. James Merrill, fundador da empresa, foi preso em 9 de maio em Massachusetts. O brasileiro Carlos Wanzeler, cofundador da Telexfree, também está sendo procurado pela Justiça desde esta data e é considerado foragido. A Justiça dos EUA acredita que ele tenha fugido para o Brasil com a filha.

Na última quarta-feira (14), a mulher de Wanzeler, a também brasileira Katia Wanzeler, foi presa no aeroporto JFK, em Nova York, enquanto tentava sair do país. A Justiça considera Katia uma testemunha-chave no processo e a investigação aponta que contas bancárias em seu nome foram usadas para transferência de dinheiro da Telexfree.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.