• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Nova interdição » Procon-PE e Vigilância Sanitária interditam por cinco dias supermercado Superbom, no Cabo de Santo Agostinho

Augusto Freitas

Publicação: 16/05/2014 17:35 Atualização: 16/05/2014 18:21

Depois do Recife e Olinda, foi a vez do município do Cabo de Santo Agostinho, na Região Metropolitana do Recife (RMR), receber uma operação de fiscalização nos estabelecimentos varejistas. O resultado foi a interdição por cinco dias, ocorrida na tarde desta sexta-feira (16), do supermercado Superbom, localizado em Pontezinha. O estabelecimento ainda poderá receber multas entre R$ 40 mil e R$ 2 milhões.

De acordo com os órgãos, denúncias de consumidores levaram a realização de operação. Na vistoria, os fiscais encontraram várias irregularidades: produtos fora do prazo de validade e estragados (setor de hortifruti), mal acondicionados e com temperaturas de conservação e refrigeração inadequada e insetos em todas as dependências (baratas, lagartixas e aranhas), além de um esgoto correndo a céu aberto.

"O que encontramos no Superbom não foi diferente do que já havia sido constatado em outros estabelecimentos fiscalizados. Muitos alimentos não apresentavam condições de consumo e a higiene do supermercado era precária. A interdição foi necessária para que ele se adeque às normas sanitárias e respeite os consumidores", disse José Rangel, coordenador geral do Procon-PE.

A reportagem do Diario entrou em contato com a rede Superbom para saber um posicionamento oficial sobre o assunto. As chamadas para o número do estabelecimento em Pontezinha não foram atendidas e um funcionário da unidade da Charneca informou que não a rede não iria se pronunciar sobre a interdição.

O último estabelecimento interditado durante a operação de fiscalização realizada no Grande Recife havia sido o Extrabom, localizado no bairro de Água Fria, na Zona Norte da capital pernambucana. Com a interdição de hoje, subiu para 16 o número de supermercados interditados totalmente ou parcialmente pelos órgãos de fiscalização entre os meses de março e maio.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.