• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Greve da PM » Apenas Arco-Íris e Todia Dia de Abreu e Lima tiveram mercadorias roubadas, dizem redes

Mirella Falcão - Diario de Pernambuco

Publicação: 16/05/2014 16:29 Atualização: 16/05/2014 16:34

As lojas dos Arco-Íris de Abreu e Lima e do Todo Dia Caetés ficaram destruídas, após o saque dos vândalos na noite quarta-feira. Podem demorar até dez dias para reabrir. Mas essas foram as únicas lojas roubadas, de acordo com as redes de supermercados. Houve tentativa de roubo em outras filiais, mas a polícia civil e o exército evitaram a ação dos vândalos. Duas lojas do Bompreço só tiveram a porta danificada.

A TodoDia Caetés (Abreu e Lima) não reabriu hoje porque além da reposição de mercadorias, será necessário reconstrução de alguns setores da loja, uma vez que houve depredação e roubo de equipamentos como caixas de pagamento e fiação. Ainda não tem previsão de reabertura. O mesmo ocorreu com a unidade do Arco-Íris do mesmo município, cujo prejuízo foi calculado em R$ 700 mil. O grupo estima reabrir a filial em dez dias.

Duas lojas escaparam por pouco dos saques. A porta do Bompreço Arruda foi destruída na tentativa de invasão ontem por volta das 19h. Mas não houve roubo a nenhuma mercadoria. Quando a porta foi arrombada, a Polícia Civil e a CTTU passavam pelo local e os bandidos fugiram. Hoje a porta já foi consertada e a loja funciona normalmente.

A entrada do Todo Dia Vila Rica (Jaboatão dos Guararapes) também foi danificada na manhã de sexta em outra tentativa de furto. A segurança privada da unidade, no entanto, conseguiu impedir a ação. A porta já foi consertada e a loja funciona normalmente. No Hiper Bompreço Casa Forte, dois quiosques foram assaltados, mas não houve roubo no supermercado.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.