• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

São Francisco » Dilma promete entrega por blocos, mas assume atraso da Transposição

André Clemente - Diario de Pernambuco

Publicação: 13/05/2014 14:29 Atualização: 13/05/2014 15:59

A previsão de entrega total é dezembro de 2015, mas há a promessa de atender o entorno de etapas concluídas. Parte da obra é concluída ainda neste ano (Bernardo Dantas/DP/D.A Press)
A previsão de entrega total é dezembro de 2015, mas há a promessa de atender o entorno de etapas concluídas. Parte da obra é concluída ainda neste ano
A presidente Dilma Rousseff assume atraso da Transposição do Rio São Francisco, mas promete entrega parcial do abastecimento de água conforme conclusão de etapas da projeto. "A previsão entrega total em dezembro de 2015, o projeto de integração do Rio não necessita que 100% da engenharia esteja funcionando para começar a servir de utilidade para o Semiárido nordestino", destacou a presidente em entrevista coletiva concedida no município de Jati, no Ceará. A obra já foi promessa para 2010 e, quatro anos depois, está em 57,8% de execução. "É uma obra de extrema complexidade e não é facilmente construída em um ou dois anos", justificou.

O coordenador de obras, Frederico Meira, acrescentou que o Ministério da Integração Nacional já está se preparando para fornecer água para as comunidades com distância de até 5 quilômetros dos canais da transposição e que o abastecimento das regiões mais distantes depende de projetos de obras de adutoras nos estados por onde a transposição passa.

O Ceará foi a segunda parada da comitiva presidencial nesta terça-feira (13). Na parte da manhã, São José de Piranhas, na Paraíba, foi visitada, onda a presidente se reuniu com empreendedores à frente da construção de etapas da obra. A agenda de Dilma reúne três pontos do Eixo Norte da obra. Jati, na meta 2N.

A passagem presidencial no Nordeste também integra um canteiro de obra pernambucano. Cabrobó será o próximo destino. A meta 1N, que inclui a cidade pernambucana, reúne a construção de três estações de Bombeamento, equipamento localizado em pontos estratégicos do caminho da água em que ela é elevada a alturas em que consegue retomar fluxo com gravidade.

Atualmente, a obra da Transposição é orçada em R$ 8,2 bilhões e é considerada estratégica para o abastecimento e a segurança hídrica do Semiárido nordestino.

Mais informações em instantes

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.