• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Diplomacia » Para diplomata americana, relações com Brasil 'estão melhorando'

AFP - Agence France-Presse

Publicação: 07/05/2014 21:41 Atualização:

Roberta Jacobson lembrou que o Brasil é um dos dois únicos países nos quais Washington está abrindo mais consulados, além da China / Foto: © AFP/Arquivos Mandel Ngan (Roberta Jacobson lembrou que o Brasil é um dos dois únicos países nos quais Washington está abrindo mais consulados, além da China / Foto: © AFP/Arquivos Mandel Ngan)
Roberta Jacobson lembrou que o Brasil é um dos dois únicos países nos quais Washington está abrindo mais consulados, além da China / Foto: © AFP/Arquivos Mandel Ngan
As relações bilaterais entre Brasil e Estados Unidos "estão melhorando" depois dos percalços de 2013, e devem ganhar um impulso maior depois das eleições brasileiras deste ano, declarou nesta quarta-feira uma diplomata americana.

"Em nível governamental, as relações estão melhorando, e temos muito a esperar no próximo ano ou nos próximos 18 meses", declarou a subsecretária de Estado para a América Latina, Roberta Jacobson.

As relações bilaterais sofreram um grande revés no ano passado, após as revelações de que agentes americanos haviam interceptado comunicações da presidente Dilma Rousseff, além de e-mails de empresas estatais.

O escândalo causou a suspensão de uma visita de Estado que Dilma havia programado para outubro. A partir de então, os dois países iniciaram um processo para limpar a agenda e recompor o diálogo oficial.

"Passamos por um período duro em nossa relação bilateral, isso não é segredo para ninguém", declarou Jacobson nesta quarta-feira.

No entanto, "há muitas coisas que continuam ocorrendo todos os dias em nossas relações, mesmo que as manchetes da imprensa digam que esta relação está congelada".

O vice-presidente Joe Biden, lembrou Jacobson, viajará ao Brasil para dar apoio à seleção americana durante a Copa do Mundo de futebol, e durante esta viagem pretende se reunir com a presidente Dilma.

"O Brasil é muito importante para nós", declarou, "e isso não desaparece porque existem dificuldades em nível oficial".

A diplomata americana lembrou que atualmente existem apenas dos países nos quais Washington está abrindo mais consulados: China e Brasil.

Esta reconstrução de diálogo entre governos, indicou, certamente se tornará visível em breve, "com uma pausa para as eleições, o que é normal em qualquer país".

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.