• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Bebidas » Coca-Cola tira óleo de fórmula

Correio Braziliense

Publicação: 07/05/2014 10:09 Atualização:

A Coca-Cola, maior fabricante mundial de refrigerantes, deixará de incluir um ingrediente polêmico na produção de suas bebidas de fruta, como a Fanta, e o isotônico, Powerade, o óleo vegetal bromado (OVB). A medida é uma resposta a uma petição lançada on-line e vem de encontro com  a decisão tomada, no ano passado, pela Pepsico, em relação ao Gatorade.

O uso do OVB foi questionado por uma consumidora do Mississipi, que afirmou que o ingrediente é utilizado para conter chamas e que seu uso não é permitido no Japão nem União Europeia.

O óleo, usado como estabilizador em bebidas com frutas, pois evita que os ingredientes se separem, não faz parte da fórmula dessas bebidas no Brasil, segundo informou a assessoria de imprensa da empresa no país. “O uso da substância não está previsto pela legislação brasileira, de acordo com a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa)”, informou a Coca-Cola.

Os temores sobre os riscos do ingrediente à saúde estão relacionados ao brometo, uma substância também encontrada em retardadores de chamas. Estudos médicos ligaram o consumo excessivo de refrigerantes contendo OVB a efeitos negativos sobre a saúde, como perda de memória e problemas nos nervos e na pele.

Saúde

Nos Estados Unidos, a Food and Drug Administration (FDA — agência reguladora das questões de saúde do país) retirou o selo de “genericamente reconhecido como seguro” do óleo em 1970, mas manteve a permissão de uso do ingrediente em bebidas numa proporção de 15 partes por milhão.

O porta-voz da Coca-Cola, Josh Gold, destacou que a decisão da empresa em remover o OVB não estava ligada a medidas de segurança. “Todas as nossas bebidas, incluídas aquelas com OVB, são seguras e assim sempre foram — em linha com as regulamentações dos países onde elas são vendidas”, disse ele, por meio de um comunicado. “A segurança e a qualidade de nossos produtos é a nossa maior prioridade”, acrescentou.

A fabricante de bebidas afirmou que substituirá o composto por isobutirato de acetato de sacarose ou éster de glicerol de resina, que é normalmente encontrado em chicletes. A empresa informou que, em dois sabores de seu isotônico Powerade — ponche de frutas e limonada de morango —, a substância já foi substituída por éster de glicerol de resina de goma.

A decisão da Coca-Cola de remover o ingrediente de suas bebidas reflete uma tentativa das fabricantes de bebidas de reconsiderarem certas práticas devido à pressão pública.

A campanha contra o uso de OVB foi uma iniciativa da adolescente americana Sarah Kavanagh e, rapidamente, milhares de pessoas aderiram à petição criada pela jovem no site Change.org.

Substituição

A Pepsico informou que, além da retirada do OVB do Gatorade, a empresa “trabalha para substituir o ingrediente do resto do seu portfólio de produtos”. Segundo um porta-voz da empresa nos Estados Undios, o óleo ainda é usado no refrigerante cítrico Mountain Dew e no energético Amp Energy.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.