• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Em baixa » Sobram carros nas concessionárias Crise da Argentina rebate nas vendas de veículos no estado. Estabelecimentos oferecem facilidades para aquisições

Sávio Gabriel - Especial para o Diario

Publicação: 03/05/2014 16:00 Atualização: 02/05/2014 23:02

Beto Figueiredo diz que a quantidade de veículos no estoque está maior em comparação a um período comum. Foto: Alcione Ferreira/DP/D.A
Beto Figueiredo diz que a quantidade de veículos no estoque está maior em comparação a um período comum. Foto: Alcione Ferreira/DP/D.A

O recente capítulo da crise argentina, que está provocando encalhe nos pátios das montadoras do Brasil, tem causado reflexos em solo pernambucano. Por conta da dificuldade de exportação, as fabricantes estão direcionando os veículos para o consumo interno, o que tem provocado crescimento da oferta nos pontos de revenda. Muitas concessionárias localizadas na Região Metropolitana estão oferecendo facilidades para quem quer adquirir o carro zero.

É o que revela Marcony Andrade, diretor regional da Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave). De acordo com ele, o encalhe de veículos é algo que está prejudicando apenas a indústria. “Para o consumidor que está em busca de um carro novo, o momento ideal é este. Como a oferta tem crescido acima da demanda, naturalmente os preços estão mais atrativos e as montadoras apostam em condições especiais”, diz.

Apesar de não citar números, o diretor da ViaSul, Beto Figueiredo, diz que a quantidade de veículos no estoque está maior em comparação a um período comum. “Para impulsionar as vendas, tanto nós quanto a montadora estão adotando juros diferenciados, taxa zero para alguns modelos específicos e outras facilidades”, explica. Em alguns casos, a taxa de juros, ao mês, pode chegar a 0,49%.

Já na Autonunes, os clientes que pretendem adquirir um carro zero também dispõem de condições diferenciadas, a exemplo das prestações sem juros, caso o valor de entrada seja equivalente a 50% do preço do veículo. “Apesar da oferta ter crescido, há alguns modelos que já estão em falta”, afirma o diretor da rede, Beto Nunes.

Diferentemente das outras concessionárias, o estoque da Disnove não aumentou por conta do encalhe nas montadoras. Mas os descontos estão acontecendo, de acordo com o diretor da revenda, Eraldo Barbosa. “Nem todas as montadoras estão empurrando os carros para os pontos de venda, mas elas realmente estão facilitando as condições”, diz.

Vendas em baixa
Apesar do bom momento, as vendas estão caindo em todo o país. De acordo com Marcony Mendonça, da Fenabrave, o número de emplacamentos no Recife registrou queda de 1,5% no acumulado de janeiro a março deste ano, em comparação com 2013. Só no mês de março, as vendas sofreram um decréscimo de 15% na capital pernambucana.

“Isso é reflexo do problema estrutural brasileiro. A inflação está voltando e a taxa de juros está muito alta”, lembra. Além disso, o retorno gradual do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) para os automóveis também contribui para o cenário.

A queda é confirmada pelas concessionárias: na ViaSul, as vendas caíram 30% em março, na comparação com fevereiro. Na Autonunes, o desempenho das vendas foi 5% menor em fevereiro. Na Disnove, as vendas no primeiro trimestre de 2014 já acumulam queda de 20% em comparação ao fim do ano passado. Para estimular as vendas e socorrer as montadoras, o governo federal deve lançar, nos próximos dias, um pacote de incentivos para o setor.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.