• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Nova operação » Supermercados Todo Dia e Kennedy são interditados por cinco dias pelo Procon-PE e Vigilância Sanitária de Olinda

Augusto Freitas

Publicação: 30/04/2014 11:58 Atualização: 30/04/2014 22:02

Fiscalização em Olinda interditou dois supermercados por falhas na venda e armazenagem de alimentos (Secretaria de Saúde de Olinda/Divulgação)
Fiscalização em Olinda interditou dois supermercados por falhas na venda e armazenagem de alimentos
Uma nova operação de fiscalização nas redes varejistas do Grande Recife, realizada na manhã desta quarta-feira (30), interditou por cinco dias mais dois estabelecimentos comerciais de grande movimentação de consumidores, desta vez em Olinda: os supermercados Todo Dia e Kennedy, ambos localizados na Avenida Presidente Kennedy, em Peixinhos.

A operação, realizada pelo Procon-PE, Procon de Olinda, Delegacia do Consumidor, Ministério Público de Olinda e Vigilância Sanitária de Olinda, já estava programada e, durante a vistoria de hoje, constatou-se várias irregularidades e desrespeito ao consumidor, a exemplo do que já havia ocorrido em supermercados do Recife fiscalizados e interditados entre os meses de março e abril.

Tanto o Kennedy (cuja unidade do Cordeiro, no Recife, havia sido fiscalizada e interditada por cinco dias este mês) quanto o Todo Dia, segundo os órgãos fiscalizadores, apresentaram falhas de manutenção, conservação e venda de alimentos. De acordo com o Procon-PE, os supermercados podem receber multas, após processo administrativo, que podem chegar a R$ 2 milhões.

“Os problemas detectados foram os mesmos encontrados em supermercados fiscalizados recentemente no Recife, como alimentos estragados e impróprios para o consumo e vencidos, higiene precária e sujeira, a exemplo de fezes de roedores e presença de insetos, como baratas”, explicou José Rangel, coordenador geral do Procon-PE.

No supermercado Kennedy, os fiscais encontraram baratas, ratos e moscas no setor da padaria e em outros locais, bem como alimentos mal acondicionados e impróprios para o consumo na área de hortifruti. Já no Todo Dia, além de baratas e fezes de roedores dentro do setor de padaria do estabelecimento também foram encontrados alimentos e produtos da área de higiene pessoal vencidos. Muitas das ilhas (prateleiras) de exposição da padaria, no setor de produção, apresentavam ferrugem (oxidação).  

A gerente da Vigilância Sanitária de Olinda, Érica Barroca, disse que a fiscalização nos supermercados da cidade vai continuar. "Interditamos os estabelecimentos junto com o Procon e outros órgãos e eles deverão ficar fechados até que sejam corrigidas as irregularidades encontradas. A fiscalização ocorrerá inclusive nos fins de semana”, completou. Para denunciar estabelecimentos ou solicitar a presença da Vigilância Sanitária basta entrar em contato pelo telefone (81) 3431-3053 ou pelo e-mail visaolinda.dical@gmail.com.

Procuradas pela reportagem do Diario, as redes se pronunciaram sobre a fiscalização. Em nota divulgada através da assessoria de comunicação do grupo, a direção informou que o Todo Dia "possui controles e processos internos para atender normas e padrões legais de qualidade dos produtos e segurança alimentar. A rede também reforça que está adotando as providências necessárias para solucionar os pontos levantados pelas autoridades na loja de Peixinhos e voltar a funcionar o mais breve possível".

O supermercado Kennedy enviou nota à tarde para informar que "já está tomando todas as devidas providências internas para solucionar as irregularidades encontradas na manhã desta quarta(30), em nossa unidade de Peixinhos. O problema encontrado foi ocasionado pelas fortes chuvas que caem no Recife e Cidades da Região Metropolitana desde ontem. Reforçamos que já estamos trabalhando para resolver todos os problemas encontrados".

Histórico

Na semana passada, outros dois supermercados foram interditados por razões semelhantes após mais uma operação de fiscalização: o Frutão e o Sttyllo, localizados no bairro de Campo Grande, Zona Norte da capital pernambucana. Com as interdições de hoje, subiu para doze o número de supermercados interditados totalmente ou parcialmente pelos órgãos de fiscalização entre os meses de março e abril.

No Recife, até o momento as interdições ocorreram, além do Frutão e Sttyllo, no Extra, da Avenida João de Barros (cinco dias), Pão de Açúcar da Avenida Rosa e Silva (interdição no setor de refeições, liberada no mesmo dia após as correções), Extrabom e Bompreço (cinco dias), em Casa Amarela, Carrefour (cinco dias), na Avenida Domingos Ferreira, em Boa Viagem, e Deskontão (cinco dias), na Ceasa, no Curado, e Kennedy e Leão, ambos no Cordeiro.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.