• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Salários de até R$ 8,3 mil » MDA retoma processo seletivo com 150 vagas temporárias e agenda provas

CorreioWeb

Publicação: 23/04/2014 11:50 Atualização:

O Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA) decidiu retomar a realização do processo seletivo simplificado com 150 vagas para contratação de profissionais temporários. Recentemente, o órgão rescindiu o contrato com a Fundação Universa, que organizava a seleção. De acordo com a publicação, feita no Diário Oficial da União desta quarta-feira (23), agora, a Fundação Professor Carlos Augusto Bittencourt (Funcab) passa a ser a banca realizadora.

Leia mais sobre concursos no portal Admite-se

Segunda a publicação, o candidato que teve sua inscrição efetivada deverá consultar seu status no site da Funcab. Não haverá devolução da taxa de inscrição paga anteriormente, nem possibilidade de complementação do valor, sendo mantido o cargo e local de realização das etapas escolhidos pelo candidato no momento da inscrição. A prova objetiva foi, finalmente, remarcada e será realizada na data prevista de 25 de maio no turno matutino. Outras alterações no edital de abertura podem ser conferidos na seção 3, página 100, do DOU. A pasta informou que todas as demais informações estarão disponíveis no site da banca.

O concurso


Do total de chances, 40 são de nível médio e 110 para superior. Cinco por cento são destinadas a candidatos com deficiência. Os salários chegam a R$ 8,3 mil. Além das provas objetivas, haverá ainda prova de títulos/análise curricular, de caráter classificatório, que será aplicada às atividades profissionais de nível superior, exceto à atividade de código 101 (ver no edital); e perícia médica, de caráter eliminatório, dos candidatos homologados com deficiência e que forem aprovados na prova objetiva.

As vagas para ensino médio/técnico foram divididas em duas áreas de atividades profissionais. Neste caso, os candidatos devem possuir curso técnico em agrimensura, geoprocessamento, cartografia, agrícola ou informática. Os salários são de R$ 1,7 mil, com exceção da última especialidade que tem remuneração de R$ 2.250.

Já em nível superior as oportunidades foram divididas em oito áreas de atividades. Para concorrer, os interessados devem ser graduados em qualquer área de formação (78), engenharia de agrimensura ou engenharia cartográfica (7), engenharia agronômica (18), ciências contábeis (2) e tecnologia da informação (5). Os vencimentos variam de R$ 3,8 mil a R$ 8,3 mil.

Serão lotados em Brasília 18 aprovados na seleção. Além disso, Amazonas, Pará, Tocantins, Acre, Amapá, Mato Grosso, Maranhão, Rondônia e Roraima também receberão profissionais. Os contratos terão duração de um ano, com possibilidade de prorrogação até o limite máximo de cinco anos.

A prova objetiva será realizada nas cidades de Altamira/PA, Belém, Boa Vista, Brasília, Cuiabá, Humaitá/AM, Macapá, Manaus, Marabá/PA, Palmas, Porto Velho, Rio Branco, Santarém/PA e São Luís. O gabarito oficial preliminar da prova objetiva sai no segundo dia útil seguinte ao da aplicação da prova.

O prazo de validade do processo seletivo simplificado será de dois anos, contados a partir da data de publicação da homologação do resultado final, podendo ser prorrogado, uma única vez, por igual período.

Entenda o caso

O ministério informou que a anulação foi em razão do não cumprimento do objeto contratual por parte da empresa contratada para executar o certame. No começo de abril, o CorreioWeb já havia informado que Fundação Universa estava com dificuldades em realizar a seleção com o valor arrecado com as taxas de inscrição dos candidatos.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.