• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Queda de 88% » Geração de empregos em março é a pior em 15 anos, aponta Caged

Agência O Globo

Publicação: 17/04/2014 17:20 Atualização: 17/04/2014 17:27

O Brasil criou 13.117 postos de trabalho com carteira assinada em março, segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) divulgados nesta quinta-feira (17) pelo Ministério do Trabalho. O número representa uma queda de 88,3% na comparação com o total de 112.450 empregos criados em março de 2013.

No ano, a geração de vagas soma 344.984 postos de trabalho, que representa um crescimento de 12,7% ante o mesmo período do ano passado, quando foram criadas 306.068 postos de trabalho.

O saldo de março foi oriundo de 1,767 milhão de contrações e 1,754 milhão de desligamentos. Segundo o Ministério do Trabalho, o resultado de março pode refletir uma antecipação nas contratações ocorridas no mês de fevereiro, quando se verificou um incremento de 260.823 empregos, o segundo melhor saldo para o mês na série histórica.

Em termos setoriais, os dados mostram que quatro dos oito setores registraram expansão no contingente com carteira assinada, com destaque para serviços (37.453 postos), indústria de transformação (5.848) e administração pública (3.482). Por outro lado, os destaques negativos foram: comércio (-26.251), agricultura (-5.314) e construção civil (-2.231).

No recorte geográfico, houve expansão do nível de emprego em duas das cinco grandes regiões. As regiões Sul e Sudeste registraram geração líquida de emprego de 26.062 e 18.340, respectivamente. O Nordeste registrou queda de 27.044 vagas; o Norte, de 3.352; e o Centro-Oeste, de 889 postos de trabalho.

O Ministério do Trabalho informou que, no estado do Rio de Janeiro, houve fechamento de 4.333 postos de trabalho. O governo destacou o desempenho negativo do comércio no estado (-5.794 vagas) e o desempenho modesto dos serviços (+569).

Em janeiro, o ministro do Trabalho, Manoel Dias, estimou que o Brasil criará entre 1,4 milhão e 1,5 milhão de empregos em 2014.

Em fevereiro, o mercado formal de trabalho havia registrado geração líquida (admissões menos demissões) de 260.823 empregos.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.