• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Receita » Economia do turismo cresce no Brasil

Ministério do Turismo

Publicação: 17/04/2014 16:25 Atualização:

O turismo brasileiro evoluiu substancialmente nos últimos anos. A visita de estrangeiros ao país e a receita cambial turística foram recordes em 2012. O Brasil recebeu 5,6 milhões de turistas estrangeiros e gerou uma receita cambial de US$ 6,6 bilhões ao país, número recorde da série histórica monitorada pelo Ministério do Turismo. Estima-se que cerca de 197 milhões de viagens tenham sido realizadas pelo território brasileiro apenas em 2012. O setor também recebeu financiamento de R$ 11,20 bilhões de instituições financeiras federais, o que contribuiu para desenvolver os principais segmentos do setor.

O resultado dessa evolução está explícito em um estudo do Conselho Mundial de Viagens e Turismo (WTTC), de 2013, sobre o impacto do turismo no mundo. De acordo com o levantamento, o setor de viagens e turismo contribuiu com 9,5% para a economia global.  A entidade reúne os maiores empresários da área e coleta informações em 184 países, com análise dos resultados econômicos e projeções para o futuro. Os números do Brasil mostram que o setor apresentou uma contribuição total – que inclui as atividades diretas, indiretas e induzidas do turismo - de 9,2% do PIB, o equivalente a US$ 205,6 bilhões (ou R$ 443,7 bilhões de reais) gerados.

O Brasil aparece em sexto lugar entre as economias do turismo do mundo, lista liderada pelos Estados Unidos com uma renda de cerca de US$ 1,4 trilhões. A China aparece na segunda posição, com uma receita anual de US$ 850,1 bilhões gerados pelo turismo. Em relação à contribuição direta do setor no Brasil, o percentual é de 3,5% do Produto Interno Bruto com US$ 77,6 bilhões (cerca de R$ 166,1 bilhões).

O estudo do WTTC é feito em parceria com a Universidade de Economia de Oxford, na Inglaterra, e se aproxima dos números que são divulgados pelo Ministério de Turismo, com dados do Instituto Brasileiros de Geografia e Estatística (IBGE) de 2009. De acordo com as estimativas do MTur, os dados mostram que o turismo contribui com 3,7% do PIB brasileiro, gerando cerca de US$ 76,1 bilhões, segundo o IBGE.

A contribuição direta a qual se refere o estudo da WTTC se refere apenas aos valores ligados à cadeia do turismo. Já a contribuição total leva em conta os impactos mais amplos que incluem toda a cadeia produtiva do setor, como geração de empregos diretos e indiretos, investimentos com a construção de novos empreendimentos, gastos públicos com segurança, saneamento, transporte, setor de alimentação, serviços de limpeza, indústria, hotéis, agências de viagens, companhias aéreas e indústria do lazer, entre outros.

Em relação à geração de empregos diretos promovidos pelo setor de turismo no Brasil, a contribuição, ainda segundo a pesquisa, foi de 3 milhões de postos de trabalho, enquanto que a contribuição total (diretos, indiretos e induzidos) chega 8,4 milhões. O número apresentado pelo MTur, com bases nos dados de IBGE é de 2,9 milhões de empregos gerados.

Segundo David Scowsill, presidente da WTTC que esteve recentemente no Brasil, existe uma expectativa de crescimento do Brasil nos próximos anos, graças a realização dos grandes eventos Copa do Mundo e Olimpíadas em 2016. A tendência é que a indústria de viagens e turismo do país seja impulsionada pelas competições mundiais que vão ocorrer. Ações como a facilitação dos vistos, o aumento de novos voos internacionais para o Brasil e a melhora nos aeroportos são pontos importantes para atrair mais turistas.

Para a WTTC, o Brasil deverá apresentar um aumento de 3% do PIB em 2014, e um aumento de 3,9% ao ano entre até 2024. Já impacto do turismo na economia do país deverá alcançar 9,5% do PIB (R$ 466,6 bilhões), um crescimento de 5,2% em relação aos números de 2013. Este percentual é superior à média mundial, que será de 2,5%.

No Fórum Panrotas realizados em São Paulo no início de abril, o presidente da WTTC afirmou que o setor de turismo do Brasil poderá gerar 8,9 milhões de empregos diretos e indiretos, apontando para um crescimento de 4,5% em relação a 2013, quando o segmento foi responsável por 8,5 milhões de postos de trabalho. No mundo, espera-se um aumento de 2,5% em relação ao ano anterior.

Ainda segundo ele, o Brasil é o país com maior previsão de crescimento em investimentos no setor de turismo no mundo em este ano: 21,8%, enquanto a média mundial será de 5,7%. Estima-se que o setor atraiu R$ 52 bilhões em recursos em 2013, em função da realização da Copa do Mundo e as Olimpíadas de 2016.

 

 

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.