• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Visita » Chuvas cancelam vistoria de ministros em solo na obra da Transposição

André Clemente - Diario de Pernambuco

Publicação: 11/04/2014 19:02 Atualização: 11/04/2014 19:26

Foto aérea da Estação de bombeamento Vertical 1, em Floresta-PE (Ministério da Integração Nacional/Divulgação)
Foto aérea da Estação de bombeamento Vertical 1, em Floresta-PE
O segundo dia de vistoria às obras da Transposição do Rio São Francisco teve que ser pela metade. Os ministros da Integração Nacional, Francisco Teixeira, e de Planejamento, Orçamento e Gestão, Miriam Belchior, só conseguiram sobrevoar os lotes de atividade do Eixo leste nesta sexta (11). As vistoria em solo foram inviabilizadas por conta das fortes chuvas que caíram na região do semiárido. As Metas 1L, 2L e 3L, todas do Eixo Leste, eram o foca da visita. Nesta quinta (10), as vistorias foram nos canteiros do eixo Norte, além de reuniões com os gerentes e empreteiros responsáveis do empreendimento.

Na meta 3L, as obras do túnel Monteiro, localizado entre o município de mesmo nome, na Paraíba, e a cidade de Sertânia, em Pernambuco, conduzirá as águas do rio São Francisco para cidades paraibanas. Este túnel é a última estrutura do Eixo Leste.

Teixeira já havia declarado em coletiva de imprensa que a obra está no ritmo esperado, mas que "as chuvas de março (e abril) têm atrapalhado as contrutoras no sentido de dar celeridade ao processo construtivo, principalmente em obras de terraplanagem."

Até o fim deste mês, o Ministério da Integração prevê o início da montagem do conjunto de motobombas da primeira Estação de Bombeamento (EBV-1) do Eixo Leste. Está prevista para a EBV-1 a instalação de duas bombas, cada uma com 85 toneladas, o equivalente ao peso de 85 veículos populares.

O Projeto de Integração do Rio São Francisco faz parte do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) do governo federal. Mais de 9.800 mil trabalhadores estão empregados no empreendimento, que vai garantir a segurança hídrica de 12 milhões de pessoas em 390 cidades de Pernambuco, Ceará, Paraíba e Rio Grande do Norte. O custo da obra é de R$ 8,2 bilhões.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.