• (1) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Direito do consumidor » Vigilância Sanitária e Procon-PE voltam a interditar o Bompreço de Casa Amarela por dois dias

Augusto Freitas

Publicação: 11/04/2014 14:16 Atualização: 11/04/2014 15:54

Doze dias depois de ser interditado por cinco dias em uma operação realizada pela Vigilância Sanitária do Recife, Procon de Pernambuco, Ministério Público de Pernambuco (MPPE), Instituto de Pesos e Medidas (Ipem-PE) e Delegacia do Consumidor, o Bompreço de Casa Amarela voltou a ser interditado na manhã desta sexta-feira (11), agora por dois dias.

Saiba mais...
Vigilância Sanitária e Procon-PE interditam por cinco dias supermercado Deskontão, na Ceasa Vigilância Sanitária encontra alimentos descongelados no Makro da Avenida Recife Após nova vistoria, Vigilância Sanitária libera reabertura do Bompreço de Casa Amarela Vigilância Sanitária autoriza reabertura do Carrefour Em nova fiscalização, Vigilância Sanitária apreende duas toneladas de alimentos impróprios no Extrabom de Casa Amarela Vigilância Sanitária e Procon-PE interditam Carrefour da Avenida Domingos Ferreira, em Boa Viagem Vigilância Sanitária encontra alimentos fora da validade no Pão de Açúcar da Av. Rosa e Silva Vigilância Sanitária interdita Supermercado Extra, na Avenida João de Barros, após fiscalização Procon e Vigilância Sanitária interditam dois supermercados da Rede Sim Procon-PE e Vigilância Sanitária interditam câmara fria do Extrabom de Boa Viagem Segunda inspeção da Vigilância Sanitária e do Procon-PE interdita supermercado Arco-Íris, no Ipsep Nova operação interdita por cinco dias supermercado Extra de Boa Viagem Vigilância Sanitária e Procon-PE interditam por quatro dias supermercado Bompreço em Boa Viagem Extrabom de Boa Viagem reembalava produtos vencidos e o depósito estava com ratos e baratas Reincidente, supermercado Extrabom de Boa Viagem é interditado por cinco dias pela Vigilância Sanitária e Procon-PE Carrefour da Torre e Hiper de Casa Forte são interditados por cinco dias em operação de fiscalização Supermercados Todo Dia e Kennedy são interditados por cinco dias pelo Procon-PE e Vigilância Sanitária de Olinda Vigilância e Procon-PE interditam por cinco dias supermercados Frutão e Sttyllo, em Campo Grande
Dessa vez, de acordo com os fiscais do Procon-PE e da Vigilância Sanitária, os problemas foram detectados na temperatura dos equipamentos de congelamento e refrigeração do setor de frios do supermercado, um dos mais movimentados da Zona Norte do Recife. A vistoria constatou que as máquinas não estavam operando com a temperatura adequada exigida pela legislação sanitária para conservar os produtos vendidos.

“Voltamos ao estabelecimento para conferir se as falhas da última inspeção estavam corrigidas e vimos que os equipamentos não estavam com a temperatura ideal de conservação. Encontramos produtos que deviam estar congelados e estavam descongelados. A temperatura de outros, que deveria estar em 10º, estava em 18º ou 19º. A loja tem dois dias para corrigir o problema”, explicou Leila Vânia, assistente da Vigilância Sanitária do Distrito Sanitário 3, que compreende o bairro de Casa Amarela.  

De acordo com a Vigilância Sanitária, a gerência do supermercado admitiu que alguns dos equipamentos estavam danificados, causando a diferença na temperatura de refrigeração e congelamento dos produtos. O órgão informou que a direção da loja alegou que os danos ocorreram após uma queda de energia, que causou avarias em disjuntores do sistema elétrico do supermercado.

Leila Vânia explicou, ainda, que o Bompreço poderá ser penalizado com novas multas, mas não informou os valores, caso as sanções sejam julgadas procedentes após a abertura do processo administrativo. Na primeira interdição, os fiscais encontraram no Bompreço fezes de ratos, pastéis roídos pelos animais, alimentos com prazos de validade vencidos e adulterados, pizzas, carnes e queijos desbongelados, charque sem registro da Adagro-PE, entre outras irregularidades. O supermercado já havia sido autuado durante o carnaval.

A reportagem do Diario procurou a direção do Bompreço para saber o posicionamento da empresa sobre o assunto. em nota divulgada pela assessoria de comunicação, o grupo informou que a "interdição de sua unidade em Casa Amarela no final da manhã desta sexta foi em decorrência de um problema pontual em seu balcão de produtos refrigerados, causado por uma queda de energia registrada no início do dia no local. A unidade já está tomando as medidas necessárias para que o local volte a funcionar o mais breve possível."

Em um intervalo de pouco mais de 30 dias já são cinco interdições de supermercados de grande porte no Recife. No mês passado, as interdições ocorreram no Extra, da Avenida João de Barros (cinco dias), Pão de Açúcar da Avenida Rosa e Silva (interdição no setor de refeições, liberada no mesmo dia após as correções), Extrabom e Bompreço (cinco dias), em Casa Amarela, e Carrefour (cinco dias), na Avenida Domingos Ferreira, em Boa Viagem. Nesta semana, foi a vez do Deskontão da Ceasa, no Curado, ser interditado por cinco dias após várias irregulçaridades detectadas. As denúncias dos consumidores à Vigilância Sanitária podem ser feitas através dos telefones 0800 281 1520 ou (81) 3355-5416.

Esta matéria tem: (1) comentários

Autor: Eduardo Levy
Muito estranho essas interdições nos mercados bancos hj em dia .Tem algum rolo nessas histórias. | Denuncie |

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.