• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Recursos Hídricos » Ministros fazem vistoria na obra da Transposição do Rio São Francisco

Publicação: 10/04/2014 15:21 Atualização: 10/04/2014 16:04

Os túneis do projeto foram alguns dos equipamentos monitorados na visita (Ministério da Integracao Nacional/Divulgação)
Os túneis do projeto foram alguns dos equipamentos monitorados na visita
O ministro da Integração Nacional, Francisco Teixeira, e a ministra do Planejamento, Orçamento e Gestão, Miriam Belchior, realizam vistoria técnica no Projeto de Integração do São Francisco, nesta quinta e sexta-feiras (10 e 11 de abril), com passagens pelos principais trechos dos Eixos Norte e Leste. Além de visitar os canteiros de obras, os ministros também farão reuniões de trabalho com os engenheiros responsáveis pela maior obra hídrica em construção no país. É a terceira visita de Teixeira aos canteiros, que já afirmou que entrega o projeto completo em dezembro 2015.

A visita técnica foi iniciada nesta quinta-feira (10) pela manhã, no canteiro do lote 7, em São José de Piranhas (PB). Os ministros vistoriaram as obras das barragens de Boa Vista e de Caiçara, e realizaram sobrevoo sobre os túneis Cuncas I e Cuncas II, além dos canteiros das barragens de Porcos, de Canabrava, do Cipó e de Jati. Essas infraestruturas fazem parte do trecho final do Eixo Norte, entre os Estados do Ceará e Paraíba.

A barragem de Caiçara vai derivar água do Rio São Francisco para a Barragem de Engenheiro Ávidos, na Paraíba, e para a Bacia do Piranhas-Açu. A barragem também deriva água para a bacia do Rio do Apodi (RN). Para a agenda da tarde, os ministros Francisco Teixeira e Mirian Belchior visitarão a Estação de Bombeamento III e a barragem de Negreiros, em Salgueiro (PE).

A obra da Transposição do Rio São Francisco está orçada em R$ 8,2 bilhões. Cerca de 10 mil pessoas trabalham no projeto, com trechos em atuação 24 horas por dia. A execução de engenharia vem ganhando celeridade nos últimos meses, mas não conteve o primeiro atraso pelo calendário do último balanço do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC): em abril, estava prevista a entrega do projeto piloto, mas foi adiado para junho.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.