• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Levantamento » Copa do Mundo vai gerar 2.874 vagas em Pernambuco

Diario de Pernambuco - Diários Associados

Publicação: 07/04/2014 15:02 Atualização: 07/04/2014 17:11

A Copa do Mundo vai gerar um incremento de 47,9 mil vagas no turismo nacional entre abril e junho. Desse total, 2.874 postos de trabalho (equivalentes a 6%) são para Pernambuco, de acordo com estimativa da Confederação Nacional do Comércio (CNC) divulgada nesta segunda-feira (7). O estado será o quarto em geração de vagas durante o período, ficando atrás de São Paulo, do Rio de Janeiro e da Bahia.

As vagas serão distribuídas entre os diversos segmentos que compõem o mercado turístico das cidades-sede: foram consideradas, além dos serviços de hospedagem, os serviços de alimentação, de transportes, bem como as agências de viagens, serviços culturais e recreativos. De acordo com a CNC, o total de vagas geradas em todo o país corresponde a 38,1% dos 125,8 mil postos de trabalho gerados no ano passado e são equivalentes a 35,2% das vagas esperadas para todo o ano de 2014.

Segundo o levantamento, o segmento de serviços de alimentação, como bares e restaurantes deverá responder pela maior parte da geração do emprego no turismo (16,1 mil). Nesse ramo, o salário médio nacional deve chegar a R$ 935. Em seguida, aponta o estudo, devem vir os serviços de transporte de passageiros, com previsão de abertura de 14 mil empregos. O salário médio, no caso deste segmento, deverá ser de R$ 1.449. Hotéis, pousadas e similares deverão ofertar 12,3 mil vagas, com vencimento médio de R$ 900. Juntos, esses três segmentos deverão responder por 88,4% do total de vagas a serem criadas.

Serviços culturais e recreativos, como casas de espetáculos, parques e arenas esportivas, têm perspectiva de abertura de 3,8 mil vagas com remuneração média de R$ 1.397. Apesar de oferecerem a maior remuneração média (R$ 1.626), as agências de viagens serão responsáveis por 1,7 mil postos (3,6% do total).

Perfil do trabalhador e remuneração média


O levantamento da CNC também traz alguns detalhes sobre o perfil do trabalhador que atua no setor turístico nacional, bem como informações sobre os salários pagos. De acordo com o documento, do total de trabalhadores atualmente empregados no setor (3,4 milhões), 17,9% são trabalhadores de 18 a 24 anos. Mais da metade dos profissionais (50,4%) tem entre 30 e 49 anos.

Segundo a CNC, nos últimos seis anos o mercado de trabalho no setor de turismo experimentou um aumento significativo no salário médio real (17,7%, descontando-se a inflação). O ganho ligeiramente acima da média do mercado de trabalho (16,3%). A principal razão para os ganhos mais altos no setor turístico foi a maior busca por qualificação por parte dos trabalhadores.

Em 2007, 41,6% dos trabalhadores formais que atuavam no turismo tinham pelo menos o nível médio completo. Seis anos depois, aponta a CNC, a participação dos trabalhadores com esse nível de qualificação saltou para 56,1%. No mercado de trabalho em geral, a participação dos trabalhadoresmais qualificados passou de 56,5% para 66,0% no mesmo período. A CNC conclui que apesar do menor grau de instrução da mão de obra no turismo, os trabalhadores têm se qualificado mais rapidamente do que a média do mercado de trabalho.

Com relação aos salários, a CNC lembra que embora o valor médio de admissão seja de aproximadamente R$ 1.021, algumas atividades oferecem remunerações bem acima da média do setor e do próprio mercado de trabalho em geral, como, por exemplo, os segmentos de transporte marítimo de cabotagem (R$ 3.864), de transporte aéreo não regular de passageiros (R$ 3.775) e de transporte marítimo de longo curso (R$ 3.538).

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.