• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Balança » Dólar comercial inicia sessão em alta e vai a R$ 2,28

Agência O Globo

Publicação: 03/04/2014 15:00 Atualização:

O dólar comercial abriu as negociações desta quinta-feira em alta e às 9h50m subia 0,70%, sendo negociado a R$ 2,283 na compra e R$ 2,285 na venda. Na mínima do dia, a moeda americana foi negociada a R$ 2,274 e na máxima subiu até R$ 2,289. No exterior, o dólar também sobe na véspera da divulgação de um novo relatório de emprego nos EUA. Se os números mostrarem recuperação, o dólar tende a se valorizar.

O Banco Central deu continuidade a seu programa de intervenções diárias e vendeu mais 4 mil novos contratos de swap cambial tradicional, numa operação que equivale a uma venda de dólares no mercado futuro. O BC vendeu US$ 197,8 milhões no leilão. A autoridade monetária ainda não anunciou a rolagem dos contratos que vencem em maio, o que gera certa expectativa no mercado.

Na Bolsa de Valores de São Paulo, a expectativa em relação a uma nova pesquisa eleitoral deve continuar influenciando o mercado. O Ibovespa, principal índice do mercado de ações brasileiro, abriu em leve alta e às 10h23m subia 0,04% aos 51. 721 pontos. Ontem a Bolsa subiu mais de 2% com o mercado antecipando uma possível queda de intenções de voto na presidente Dilma Rousseff.

A decisão do Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central de elevar a taxa básica de juros em 0,25 ponto percentual, para 11%, também deve influenciar nas negociações. O fluxo de capital estrangeiro para os países emergentes deve continuar beneficiando o mercado acionário brasileiro.

No exterior, o índice dos gerentes de compras (PMI, na sigla em inglês) da atividade do setor de serviços da China calculado pelo instituto de pesquisas Markit Economics em parceria com o banco HSBC subiu de 51pontos para 51,9 pontos em março. Já o PMI de serviços calculado por uma agência do governo chinês caiu de 53,8 pontos para 52,8 pontos no mesmo mês.

Ainda na China, o governo anunciou uma série de medidas para estimular o crescimento da economia, via investimentos em infraestrutura e construção civil, depois que uma série de indicadores mais fracos aumentou as preocupações de que o crescimento da economia no primeiro trimestre do ano poderá ficar abaixo da meta.

"As notícias de estímulos monetários e fiscais na China já vinham sendo esperadas pelo mercado e em certa medida sendo colocadas nos preços dos ativos nos últimos dias. Ainda assim, essa é uma notícia positiva especialmente para mineradoras", avalia o analista William Alves, da XP Investimentos.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.