• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Senadores dos EUA acusam GM de conduta 'criminosa'

AFP - Agence France-Presse

Publicação: 03/04/2014 08:43 Atualização:

A General Motors (GM) foi acusada ontem (2) de conduta "criminosa" por vários senadores dos Estados Unidos por sua omissão no caso de peças defeituosas que provocaram 13 mortes em acidentes com veículos fabricados pelo grupo.

"Isto é um caso criminal", disse a senadora republicana por New Hampshire, Kelly Ayotte, durante audiência de executivos da empresa no Subcomitê do Senado para a Defesa do Consumidor. "Foi algo criminoso", insistiu.

"Quanto mais escuto, mais olho estes documentos, mais fico convencido de que a GM é passível de uma ação criminal", revelou o senador democrata por Connecticut, Richard Blumenthal, sobre os comunicados internos que revelam que o grupo conhecia o problema muito antes da ocorrência dos acidentes.

A presidente da GM, Mary Barra, reafirmou à subcomissão a promessa de que enviará em breve os resultados de uma investigação interna sobre os motivos que levaram a empresa a continuar usando durante anos uma ignição com problema, que impedia, em certos casos, o acionamento dos airbags.

"Vamos compartilhar todos os dados e tudo relacionado com a segurança dos veículos", prometeu Barra aos senadores. A GM é objeto de investigações do Departamento de Justiça, da Agência de Segurança nas Estradas (NHTSA, na sigla em inglês) e do Congresso, envolvendo vários problemas mecânicos que resultaram no recall de milhões de veículos.

O problema mais grave envolve os airbags dos modelos Cobalt, Pontiac 5, Saturn Ion, Sky e Solstice produzidos entre 2003 e 2011, totalizando 2,6 milhões de veículos e associado a diversas mortes.

O defeito tem origem na chave de ignição, que volta à posição de "parado" quando o veículo está em movimento. Com a chave na posição de "parado", os airbags não podem se inflar. O caso é agravado pela reação tardia da GM, que conhecia o problema desde 2001.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.