• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Aéreas » Cancelamento de voos durante a Copa não deve atingir mais de 3 mil pessoas, diz Abear

Agência O Globo

Publicação: 20/03/2014 17:32 Atualização:

O presidente da Associação Brasileira das Empresas Aéreas (Abear), Eduardo Sanovicz, afirmou nesta quinta-feira que o cancelamento de 800 voos em aeroportos de algumas das cidades-sede da Copa do Mundo nos dias de jogos representam apenas 1,12% do total de pousos e decolagens previstos para o período do evento.

As medidas, que terão maior impacto nos terminais de Santos Dumont, do Rio, de Fortaleza (CE), Manaus (MA) e Cuiabá (MT), segundo o executivo, devem atingir três mil passageiros, número bem inferior aos 16 mil previstos por especialistas em aviação. Sanovicz salientou que as restrições “ ão é um tema que preocupa a entidade” , uma vez que as companhias aéreas estão preparadas desde 2012 para fazer as trocas e realocar as pessoas em outros voos e horários.

"O número de pessoas afetadas não chega a 3 mil. Este é um tema que nãos nos preocupa. Desde outubro do ano passado, os sites das empresas estão avisando aos consumidores para ficarem atentos às mudanças nos voos, que já vinham em um processo de baixa procura", justificou o presidente da Abear.

Sanovicz afirmou ainda que todo o passageiro que tiver voo cancelado tem o direito da remarcar o voo, ou pedir a restituição integral do valor pago pela passagem. Na sua avaliação, as restrições se impõem por medidas de segurança e as empresas têm que acatar a determinação. Diz também que o objetivo das restrições é mais focado na movimentação do mercado de jatos, a chamada aviação regional, do que nos voos das empresas aéreas.

As normas que restringiram os voos foram elaboradas pelo Decea (Departamento de Controle do Espaço Aéreo), órgão subordinado ao Ministério da Defesa e ao Comando da Aeronáutica, proíbem pousos e decolagens em aeroportos com distância inferior a 7,2 km dos estádios onde os jogos estiverem sendo realizados por um período médio de quatro a cinco horas.

A informação sobre as medidas foi publicada na edição de domingo pelo GLOBO. O início da restrição se dará sempre uma hora antes da partida, com exceção da partida de encerramento do Mundial, quando o aeroporto Santos Dumont terá que paralisar suas operações três horas antes do jogo, com restrição total de sete horas.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.