• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Desaceleração » Varejo leva a Mantega preocupação com baixa competitividade do país

Agência O Globo

Publicação: 17/03/2014 20:31 Atualização:

Apesar dos indicadores de crédito apontarem para uma desaceleração na demanda por financiamentos em janeiro e fevereiro, o desempenho das vendas no comércio vem surpreendendo positivamente o setor. De acordo com dados do Instituto para o Desenvolvimento do Varejo (IDV), o ritmo de vendas avançou 6,5% em fevereiro ante igual mês de 2013, e, por causa do carnaval, deve crescer 3,5% neste mês.

Contudo, o Índice Antecedente de Vendas (IAV), que é calculado pela entidade com base em pesquisas junto às redes do setor, aponta para uma expansão bem maior nos próximos meses. O IAV sinaliza para uma alta de 10,3% no movimento de vendas em abril na comparação com abril do ano passado, e, pelo indicador de maio, que será divulgado ainda esta semana, as vendas devem manter o avanço na casa dos dois dígitos.

"O cenário do varejo, do ponto de vista da demanda, continua muito bom. O que preocupa é a sustentabilidade desse quadro diante da perda de competitividade da indústria", disse Flávio Rocha, presidente do IDV, que apresentou os números do setor ao ministro da Fazenda, Guido Mantega, em reunião nesta segunda-feira (17) em São Paulo.

De acordo com o empresário, apesar dos números positivos o “custo Brasil”, decorrente da elevada carga tributária e as deficiências logísticas, além da escalada dos juros são fatores que continuam tirando o sono preocupam o setor produtivo. "A indústria vem sofrendo mais com o custo Brasil, pois enfrenta a concorrência de empresas de outros países. O varejo, por sua vez, compete regionalmente no país", comentou Rocha, expressando as preocupações dos fabricantes com os elevados custos tributários e logísticos brasileiros.

Segundo Rocha, depois de ouvir o relato dos empresários, o ministro teria se queixado do que chamou de "pessimismo excessivo do noticiário que chega à população". "O noticiário, segundo ele, está muito mais negativo do que se justificaria, no que nós concordamos", destacou ele, informando que em razão dos números positivos colhidos até o momento é possível que o IDV reveja para cima suas projeções para o desempenho do varejo neste ano, que aponta para uma alta de 4,5% ante 2013.

Além do presidente do IDV, que representa a Riachuelo , estiveram no encontro os presidentes do Grupo Pão de Açúcar, do Magazine Luiza, e da Máquina de Vendas. Lourival Kiçula, presidente da Associação Brasileira da Indústria Eletroeletrônica (Eletros), também participou da reunião com Mantega.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.