• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Protesto » Trabalhadores demitidos da Egesa fecham acesso ao município de Barreiros

Diario de Pernambuco - Diários Associados

Publicação: 14/03/2014 13:29 Atualização:

Cerca de 220 trabalhadores demitidos da empresa Egesa Engenharia Ltda realizarma, na manhã desta sexta-feira (14), um protesto na entrada do município de Barreiros, no Litoral Sul, próximo ao posto policial. O grupo queimou pedaços de madeira para impedir o tráfego de veículos no local.

Os trabalhadores foram demitidos em dezembro de 2013 da empresa, que alega estar com débitos avançados e não conseguiu manter a obra do município. Com prejuízos com a obra, a empresa decidiu pela demissão de todos os trabalhadores e o repasse das obras para uma empresa de Minas Gerais. O Sindicato dos Trabalhadores das Indústria da Construção Civil e Mobiliário de Ipojuca, Jaboatão dos Guararapes e Litoral Sul, filiado à Força Sindical, alega que a nova empresa que assumiu a obra faz parte do mesmo grupo da Egesa, o que se caracteriza como uma manobra para não pagar os trabalhadores.

As obras tocadas pela Egesa são do programa “Minha Casa, Minha Vida”, de construção das casas destruídas pelas enchentes de 2001 em Barreiros.  Segundo o sindicato, a Egesa não pagou nada referente a verba rescisória dos trabalhadores, como 13º salário e férias . “A empresa diz que não tem recurso para pagar os trabalhadores,  porém possui vários convênios e contratos em andamento com outros órgãos públicos, como o Dnit”, argumentou Bebery Ricardo secretário do sindicato. Até o momento, a Egesa não se pronunciou sobre o assunto.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.