• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Sem atendimento » Camed fica sem mais três especialidades médicas a partir de hoje

Rosa Falcão

Publicação: 14/03/2014 10:10 Atualização: 14/03/2014 16:43

Mais três especialidades médicas (angiologistas, cirurgiões vasculares, cirurgiões endovasculares) suspendem a partir desta sexta-feira (14) os atendimentos eletivos dos usuários da operadora Camed Vida em Pernambuco. Os profissionais engrossam a mobilização iniciada em janeiro pelos radiologistas, em protesto ao descredenciamento de cinco clínicas de imagem no Recife. Serão mantidos os serviços de urgência e emergência. A Camed Vida possui 109.398 usuários no Nordeste. A empresa não informa o número de clientes em cada estado.

A decisão dos médicos foi definida após a reunião da Comissão Estadual de Honorários Médicos de Pernambuco (CEHM-PE). De acordo com o presidente da comissão, Mário Lins, outras especialidades, como os cardiologistas e os otorrinos, também poderão aderir ao movimento. “A estratégia é que as adesões aconteçam passo a passo, ampliando para outras categorias médicas”, comenta.

Além do protesto pelo descredenciamento dos prestadores de serviços, os médicos reivindicam o reajuste dos honorários pela nova tabela de procedimentos médicos, batizada de CBHPM. Segundo Lins, a crise entre os profissionais e a Camed Vida se agravou porque a operadora ofereceu uma proposta de redução de 20% dos honorários pagos aos prestadores.

Em nota, a Camed Vida informou que “até o momento não foi comunicada oficialmente pela Comissão Estadual de Honorários Médicos de Pernambuco (CEHN-PE) ou pelas categorias associadas sobre qualquer decisão de suspensão de atendimentos”. Acrescenta que “assim que essa comunicação for diretamente efetuada, a operadora estará à disposição para o diálogo”.

Protesto
Os médicos pernambucanos decidiram aderir ao Dia Nacional de Advertência e Protesto aos Planos de Saúde, marcado para o dia 7 de abril. Este é quarto ano que os profissionais promovem atos públicos em todos os estados para protestar contra os problemas que afetam a saúde suplementar. Os protestos coincidem este ano com o início das mobilizações da categoria médica no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS).

Em Pernambuco, os médicos dos planos de saúde decidiram fazer uma mobilização associada aos eventos da Copa do Mundo. A ideia é distribuir os cartões vermelho e amarelo aos planos de saúde. As penalidades serão aplicadas às operadoras que pagam baixos honorários e interferem na autonomia profissional dos médicos. Segundo Lins, a categoria pretende também premiar o SUS com o troféu “Bola Murcha”.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.