• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Pregão » Dólar se desvaloriza frente ao real e é negociado a R$ 2,34

Agência O Globo

Publicação: 11/03/2014 11:31 Atualização:

O dólar comercial começou o dia com volatilidade, alternando períodos de baixa e alta, mas fixou-se no terreno negativo com pouco menos de uma hora de negociação. Às 9h55 desta terça-feira (1), a moeda americana se desvalorizava 0,38% sendo negociada a R$ 2,342 na compra e a R$ 2,344 na venda. Na mínima do dia, a divisa desceu até R$ 2,343, enquanto na máxima foi negociada a R$ 2,359. No exterior, o dólar se valoriza frente a outras moedas.

Especialistas em câmbio avaliam que a tendência continua sendo de valorização da moeda americana frente ao real. Os investidores continuam de olho em indicadores econômicos da China, que tem mostrado sinais de desaceleração da economia, e dos EUA, onde o inverno rigoroso prejudicou o desempenho econômico no início do ano. Essa incerteza ao crescimento das duas principais economias do planeta leva os investidores a procurar ativos mais seguros, como o dólar. Para os especialistas, por aqui, a moeda americana deve ficar mais próxima de R$ 2,40 do que de R$ 2,30.

Nesta terça, o Banco Central voltou a fazer seu leilão de contratos de swap cambial, dentro do programa anunciado no ano passado para estancar a volatilidade do dólar. Foram ofertados 4 mil contratos, o equivalente a US$ 198 milhões. Todos os papéis foram venidos. A operação equivale a uma oferta de moeda americana no mercado futuro. O BC também dará sequência à rolagem de contratos de swap cambial que vencem em abril, com mais 10 mil contratos, o equivalente a US$ 500 milhões.

O mercado estava em dúvida se o BC rolaria todo o lote de contratos que vencem em abril e totaliza cerca de US$ 10 bilhões. Após o fechamento do mercado, ontem, o diretor de Política Monetária do Banco Central, Aldo Mendes, disse ao “The Wall Street Journal” que aposta que o BC não fará a rolagem integral dos contratos de swap pode estar errado.

“O Banco Central pode rolar todos eles ou não. Temos essa escolha”, disse o diretor do BC.

Com a agenda de indicadores econômicos fraca no exterior, o mercado brasileiro repercute hoje dados da produção industrial brasileira, que cresceu 2,90% em janeiro frente a dezembro, mas recuou 2,40% em relação ao mesmo mês do ano passado. Analistas esperavam alta de 2,40% na comparação mensal e queda de 3,20% em termos anuais.

Na Bolsa de Valores de São Paulo, o Ibovespa, índice de referência do mercado de ações do país, começou o dia em alta e às 10h25m avançava 0,72% aos 45.863 pontos. Ontem o índice fechou com baixa de 1,54% aos 45.533 pontos e volume negociado de R$ 6,3 bilhões. O Ibovespa foi impactado negativamente pelas ações da Vale e por papéis de siderurgia, depois de uma queda de de 8,3% no preço da tonelada do minério de ferro, que recuou a US$ 104,70.

Ao fechar aos 45.533 pontos, o Ibovespa renovou a a pontuação mínima do ano de 46.148 atingida no último dia 1º de fevereiro e atingiu o menor nível desde 12 de julho de 2013. Números ruins da balança comercial chinesa também afetaram esses papéis, já que a China é a maior compradora de minério de ferro da Vale.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.