Pernambuco.com



  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Petrolífera » Lucro da Petrobras fica em R$ 23,5 bilhões e cresce 11% em 2013

Agência Brasil

Publicação: 25/02/2014 22:59 Atualização:

A Petrobras anunciou nesta terça-feira (25) que seu lucro líquido em 2013 ficou em R$ 23,57 bilhões, 11% superior ao registrado em 2012, quando o resultado foi o pior em oito anos. Segundo nota divulgada pela estatal, a alta aconteceu em função do reajuste nos preços do diesel (20%) e da gasolina (11%), do aumento da produção de derivados, da redução nos custos e dos ganhos com as vendas de ativos.  No quarto trimestre do ano passado, o lucro líquido foi R$ 6,2 bilhões, 85% superior ao do terceiro trimestre.

Ainda de acordo com a nota da Petrobras, a produção de petróleo e gás natural, no ano passado, totalizou 2,4 milhões de barris por dia, 2% inferior à de 2012. O motivo da redução foram os adiamentos no início da produção dos novos sistemas, declínio natural dos campos e vendas de ativos no exterior. Já a produção média de derivados refinados totalizou 2,1 milhões de barris por dia, 6% mais que em 2012. Segundo a Petrobras, isso reduziu a necessidade de importação de diesel e gasolina em 2013.

O balanço deveria ter sido divulgado no dia 14, mas foi adiado para hoje. No início do mês, o ministro da Fazenda, Guido Mantega, presidente do Conselho de Administração da estatal, disse que a decisão de adiar a divulgação foi técnica. Na ocasião, a decisão assustou o mercado, e as ações da Petrobras tiveram queda.
Saiba Mais

A empresa informou que em 2013 cinco novas plataformas entraram em operação. Além disso, quatro sistemas foram encaminhados para a locação definitiva e o Pré-sal atingiu recorde diário de produção de 371 mil barris por dia (bpd) em 24 de dezembro. As reservas provadas do país alcançaram 16 bilhões de barris de óleo equivalente, o que significa elevação de 1,6% na comparação com 2012. Com isso, o Índice de Reposição de Reservas permanece acima de 100% pelo 22º ano consecutivo.

O aumento da eficiência operacional da Bacia de Campos contribuiu com produção adicional de petróleo de 63 mil bpd, com eficiência operacional de 75%, ao passo que o mesmo índice na Unidade de Operações do Rio de Janeiro alcança 92%.

A Petrobras informou ainda que o Programa de Desinvestimento (Prodesin) somou R$ 8,5 bilhões de contribuição em 2013, e a otimização de custos operacionais (Procop) economizou R$ 6,6 bilhões, bem acima da meta definida para o ano, que era R$ 3,9 bilhões.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »