• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

IPCA-15 » Prévia da inflação acelera para 0,70% em fevereiro, puxada por reajustes de escolas

Agência O Globo

Publicação: 21/02/2014 15:20 Atualização:

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo 15 (IPCA-15), prévia da inflação oficial brasileira, ficou em 0,70% em fevereiro, informou o IBGE nesta sexta-feira. No acumulado em 12 meses, a alta é de 5,65%. Em janeiro, o indicador havia desacelerado para 0,67%, influenciado pelo queda nos preços das passagens aéreas. A trégua da alta de preços se confirmou no IPCA fechado daquele mês, que ficou em 0,55%.O grupo Educação teve o maior peso no índice, respondendo por 0,27 ponto percentual - registrando alta de 6,05%. O principal responsável para o aumento dos preços no grupo foi o reajuste nas mensalidades praticados no início do ano (alta de 7,65%). Com exceção de Fortaleza, que não apresentou aumento em virtude da diferença da data de reajuste, nas demais regiões os preços ficaram mais elevados entre 3,44%, registrados na região metropolitana de Porto Alegre, e os 11,72% do Rio de Janeiro.

Já nos grupos de consumo que tiveram quedas em seus valores, destaque para vestuário (de 0,59% em janeiro para -0,68% em fevereiro) e transporte (de 0,43% para -0,09%). As passagens aéreas, que pertencem ao grupo transporte, apresentou queda de -20,36%, exercendo o mais forte impacto para baixo no IPCA-15 do mês, com -0,11 ponto percentual.

No grupo alimentação, produtos presentes na cesta básica ficaram mais baratos em fevereiro: tomate (-5,60%), leite (-5,60) e feijão carioca (-4,27%). No âmbito geral, o grupo registrou alta inflacionária de 0,52%, ante 0,96% em janeiro.

- A pressão da educação sobre a inflação é natural nos primeiros meses do ano. O resultado do IPCA-15 ficou acima das projeções de mercado (0,67%). Os grupos alimentação e bebidas devem continuar em desaceleração ao longo de fevereiro, refletindo a descompressão dos agropecuários no atacado. Mesmo caso dos transportes, com o menor preço exercido pelos combustíveis e o barateamento das passagens - avaliou o parecer da corretora Concórdia.

Em 2013, a inflação acumulou alta de 5,91%, acima do centro da meta do governo (de 4,5%, com teto de 6,5%) e também superior à registrada no ano anterior, de 5,84%. No ano passado, o grupo de alimentos foi o principal responsável pela aceleração do índice, contribuindo com 2,03 ponto percentual do resultado.
Economistas do mercado financeiro esperam que o IPCA feche o ano de 2014 acumulado em 5,93%, segundo a mais recente pesquisa Focus, divulgada pelo Banco Central na última segunda-feira.

Entre os índices regionais, a região metropolitana do Rio registrou maior alta, com 0,95%. Os maiores culpados para este aumento foram os alugueis residenciais (2,77%) e o serviço de empregados domésticos (2,85%). O aumento das passagens dos ônibus municipais e intermunicipais também pressionaram a alta da inflação local: (4,36%).

Já o menor patamar de aumento foi na região metropolitana da Bahia, com (0,06). A queda de 28,38% no preços das passagens aéreas puxaram a inflação para o menor índice do país.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.