• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Garantia » Governo não trabalha com hipótese de racionamento neste ano, reafirma Lobão

Agência O Globo

Publicação: 20/02/2014 15:23 Atualização:

O ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, voltou a afirmar nesta quinta-feira que o governo não trabalha com a hipótese de racionamento de energia neste ano, Ele lembrou que entre 6 mil Megawatts e 8 mil MW serão adicionados à capacidade de geração brasileira até o fim do ano, mas não voltou a falar em “risco zero”.

“Risco existe em tudo na vida. Por que eu vou ficar ligado no risco mínimo e não na probabilidade máxima de não acontecer nada?”, disse o ministro, em Brasília, antes de participar de evento da Eletrobras.

Lobão reconheceu que existem analistas renomados no setor elétrico que sugerem o risco de racionamento. A consultoria PSR apontou essa probabilidade em 18,5% nesta semana.

“Sucede que temos na órbita do ministério analistas igualmente competentes que asseguram a firmeza do sistema”, disse Lobão

Segundo o ministro, em prazo curto, que deverá durar até a próxima semana, o governo federal deverá decidir qual o volume do aporte extraordinário que fará na Conta de Desenvolvimento Energético (CDE) para aliviar o impacto do custo excessivo de ligação das térmicas nas tarifas de energia elétrica.

O governo estima em até R$ 18 bilhões esse custo para o ano de 2014, que deve rondar em R$ 10 bilhões em um cenário mais provável. O governo avalia qual será o aporte do Tesouro Nacional na CDE para que esse custo não seja integralmente transferido às tarifas elétricas. “Não tem decisão ainda”, disse Lobão.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.