• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Mercaado financeiro » Dólar sobe a R$ 2,40 à espera da ata do Fed; Ibovespa recua pelo terceiro dia

Agência O Globo

Publicação: 19/02/2014 12:12 Atualização:

Na expectativa da divulgação da ata do Federal Reserve (o banco central americano) o dólar comercial iniciou a sessão desta quarta-feira (19) em alta. Às 11h04, a moeda americana subia 0,29% frente ao real, sendo negociada a R$ 2,402 na compra e R$ 2,404 na venda. Na mínima do dia, a divisa foi negociada a R$ 2,402 (alta de 0,29%) e na máxima chegou a R$ 2,414 (valorização de 0,70%).

Os investidores procuram na ata do Fed uma sinalização sobre o rumo da política monetária nos EUA. Com números mais fracos de emprego e da produção industrial, em janeiro, uma parte dos analistas estima que o banco central americano pode colocar o pé no freio da redução dos estímulos à economia. Nas duas últimas reunião, o Fed cortou em US$ 10 bilhões cada uma a compra de títulos. O total caiu de US$ 85 bilhões mensais para US$ 65 bilhões. Na ata de hoje, o Fed vai explicar porque cortou os estímulos em US$ 10 bilhões, na reunião passada.

Também foram divulgados nos EUA os dados de construção de imóveis residenciais de janeiro. Houve um recuo de 16%, acima do esperado. Em dezembro, houve queda de 9,8%, para 999 mil residências. Analistas esperavam queda para 963 mil residências em janeiro, mas o número ficou em 800 mil. Por volta de 10h30m, o Departamento do Trabalho americano informou que o índice de preços ao produtor (PPI, na sigla em inglês) de janeiro ficou em 0,2%, dentro da expectativa do mercado.

No cenário interno, o mercado estará de olho nos números do fluxo cambial. Também por aqui, o Banco Central deu continuidade ao seu programa de intervenção no câmbio, com leilões de swap cambial tradicional. Foram ofertados 4 mil novos contratos, no total de US$ 200 milhões. O mercado também acompanha a discussão sobre a meta de superávit primário, que deve ser anunciada esta semana.

O pregão da Bolsa de Valores de São Paulo também deverá ser influenciado pela ata do Fed, de acordo com analistas. O Ibovespa, principal índice de ações brasileiro, vem de duas quedas consecutivas. Ontem o índice recuou 2,05% aos 46.599 pontos. Nesta quarta, o Ibovespa abriu novamente em queda e às 11h10m se desvalorizava 0,26% aos 46.477 pontos.

“A ata do Fed será o evento mais importante do dia, e, dependendo do resultado, pode colaborar para alta do Ibovespa. Pode ocorrer um movimento de recuperação técnica depois de duas quedas, mas nada consistente”, diz Álvaro Bandeira, economista-chefe da Órama Investimentos.

A temporada de balanços relativos ao quarto trimestre de 2013 continua. A operadora de telefonia Oi registrou lucro líquido de R$ 1,183 bilhão no quarto trimestre do ano passado. O número representa uma alta de 190,7% em relação ao mesmo período do ano anterior e é quase cinco vezes acima do projetado pelo mercado, que esperava ganhos de R$ 200 milhões entre outubro e dezembro. O forte aumento na reta final do ano passado pode ser explicado pelo corte de custos e despesas operacionais e o aumento da geração de caixa com a venda de ativos considerados não estratégicos.

As ações preferenciais (sem direito a voto) da empresa recuam 0,50% a R$ 3,99, enquanto os papéis ordinários (com direito a voto) perdem 0,23% a R$ 4,31.

Para a equipe de análise da XP Investimentos, o mercado está mais preocupado com a reestruturação da companhia e sua dívida, que não para de subir, do que propriamente com o resultado operacional.

“O operacional veio um pouco abaixo do esperado, porém nada que gerasse alarde. A preocupação permanece com relação ao endividamento da companhia, que atingiu R$ 30,4 bilhões. Ou seja, uma reestruturação é necessária, pois a companhia precisa ser capitalizada. Não recomendamos exposição no setor de telecomunicações”, diz em nota o analista William Alves, da XP.

Entre as blue chips, os papéis da Vale estão estáveis a R$ 30,63, enquanto as ações preferenciais da Petrobras perdem 0,49% a R$ 14,05. Entre os bancos, as ações preferenciais do Itaú Unibanco avançam 0,55% a R$ 30,75, enquanto os papéis PN do Bradesco têm perda de 0,98% a R$ 26,16.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.