• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Novo integrante » Banco BTG Pactual prepara entrada no mercado de telecomunicações

Agência O Globo

Publicação: 12/02/2014 09:41 Atualização:

O setor de telecomunicações está ganhando um novo integrante. Trata-se do banco de investimentos BTG Pactual, do carioca André Esteves. Nos bastidores,ele participa da articulação dos dois maiores negócios em curso no país envolvendo teles. De um lado, assessora a Telecom Italia na venda da TIM Brasil. Do outro, se tornará acionista da companhia resultante da fusão entre Oi e Portugal Telecom (PT).

De acordo com fontes do setor, o BTG foi contratado pela Telecom Italia para assessorar a companhia italiana na venda de sua subsidiária TIM Brasil, na qual tem 67% das ações. Segundo essa mesma fonte, o banco já iniciou conversas com algumas empresas, mas vem esbarrando no alto preço cobrado pelos italianos, que querem cerca de US$ 12 bilhões pela unidade brasileira.

“As propostas que o BTG vem recebendo chegaram a pouco mais da metade do valor pedido pelos italianos. É uma situação semelhante a que a Vivendi enfrentou no passado, quando pediu muito alto pela GVT e não conseguiu vender. A questão é que a Telecom Italia está querendo ter várias alternativas na mesa. Ao mesmo tempo que sofre com o elevado nível de endividamento, na casa dos 30 bilhões de euros, a companhia tem a presença da Telefónica (dona da Vivo) em seu bloco de controle, o que vem sendo questionado pelas autoridades regulatórias do Brasil”, diz uma dessas fontes.

Além de estudar ofertas de venda da TIM Brasil, que responde por 30% da receita do grupo italiano, a Telecom Italia quer esperar a decisão do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade), que regula a concorrência no país, sobre os embargos apresentados pela Telefónica. No fim de 2013, o Cade determinou que a Telefónica busque uma solução para não controlar as duas maiores empresas de telefonia no país: ou vende a participação na Telco, holding que controla a Telecom Italia, ou busca um sócio para a Vivo no Brasil.

Na próxima semana quem chega ao Brasil é o presidente da Telecom Italia, Marco Patuano. Será a primeira vez que o executivo vem ao país após assumir o comando da empresa italiana, em outubro do ano passado, no lugar de Franco Bernabè. A agenda será intensa. Na próxima terça-feira às 10h, tem encontro marcado com o ministro das Comunicações Paulo Bernardo. Segundo fontes, Patuano quer atualizar o governo sobre a situação da Telecom Itália e as consequências sobre os negócios envolvendo a operação no país.

“É mais prudente a Telecom Italia esperar uma decisão do governo (para vender a TIM Brasil)”, diz outra fonte.

O BTG vai aportar, com os acionistas controladores da Oi, cerca de R$ 2 bilhões no aumento de capital da companhia, o que vai viabilizar a fusão com a PT. Segundo uma fonte, o BTG deve participar de um consórcio com outros 11 bancos que vão captar mais R$ 6 bilhões para a capitalização da tele.

“O BTG vem apostando pesado no setor de telecomunicações, onde vê possibilidade de crescimento e expansão das empresas brasileiras para outros países. Ele vem se tornando dono de infraestrutura. O maior negócio feito pelo banco foi a compra da rede de cabos submarinos da Oi, a Globenet, por R$ 1,7 bilhão em julho de 2013”, disse um consultor, lembrando que o BTG vem investindo em infraestrutura com força total, como a compra de 50% dos ativos da Petrobras na África no ano passado.

O BTG não quis comentar a operação envolvendo a venda da TIM e a fusão entre a Oi e a PT. A TIM e a Oi também não comentaram.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.