• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Pregão » Após leilão do BC, dólar sobe e vale R$ 2,40; Ibovespa está em alta

Agência O Globo

Publicação: 11/02/2014 14:08 Atualização:

O dólar comercial abriu em queda nessa terça-feira (11), acompanhando o mercado externo, mas pouco depois das 11 horas inverteu a tendência. Às 11h21, a moeda americana se valorizava 0,04%, sendo negociada a R$ 2,405 na compra e R$ 2,407 na venda. Na mínima, a divisa foi negociada a R$ 2,398 (queda de 0,33%) e, na máxima, foi negociada a R$ 2,409 (alta de 0,12%).

O mercado acompanha hoje o discurso da nova presidente do conselho do Federal Reserve (Fed, banco central dos Estados Unidos), Janet Yellen, diante do Comitê de Serviços Financeiros da Câmara dos Representantes. As palavras de Yellen devem determinar o comportamento do mercado, segundo analistas.

Por aqui, o leilão de contratos de swap cambial tradicional, que o Banco Central fez pela manhã, ajudou na desvalorização do dólar. O leilão equivale a uma operação de venda de dólares no mercado futuro. Foram ofertados 4 mil contratos, o equivalente a US$ 196,9 milhões. Também foram rolados mais 10,5 mil contratos que vencem em março.

A Bovespa acompanha os mercados externos. O Ibovespa, principal índice do mercado de ações brasileiro, abriu em alta e às 11h22m se valorizava 0,65% aos 48.021 pontos.

“O ideal seria que o Ibovespa buscasse os 48.500 pontos, 800 acima do patamar de encerramento de ontem”, afirma o economista e sócio da Órama, Álvaro Bandeira.

A maior alta do pregão é apresentada pelos papéis ordinários (com direito a voto) da BB Seguridade. A valorização é de 3,19% a R$ 24,25. A companhia informou que obteve lucro líquido ajustado - sem efeitos de valores considerados extraordinários - de R$ 707,4 milhões no quarto trimestre de 2013, o que representa crescimento de 49,8% na comparação anual. Com isso, a BB Seguridade fechou seu primeiro ano de atuação com um lucro líquido total de R$ 2,3 bilhões, aumento de 28,9% na mesma base de comparação.

A maior queda é dos papéis ordinários da Tim Part. com desvalorização de 2,44% a R$ 12,42.

As ações PNA da Vale sobem 0,65% a R$ 30,64, enquanto as ações preferenciais da Petrobras se valorizam 0,82% a R$ 14,74. Os dois papéis ajudam o Ibovespa a se manter em alta.

O mercado está de olho nas palavras de Yellen tentando identificar uma sinalização em relação ao processo de redução dos estímulos à economia. Embora, o número de novas vagas criadas em janeiro tenha ficado abaixo do esperado, os investidores acreditam que o Fed continuará diminuindo a compra mensal de títulos. O Fed já reduziu a compra em US$ 20 bilhões: de US$ 85 bilhões para US$ 65 bilhões.

Também há expectativa se a nova presidente do Fed dará algum sinal em relação à taxa de juro nos EUA. Uma subida dos juros tende a atrair maior fluxo de recursos, que pode afetar a situação dos países emergentes, que registram saída de investidores estrangeiros.

“Ela deve enfatizar que as taxas de juros permanecerão próximo de zero por um grande período”, avalia o estrategista da XP Investimentos, William Castro Alves. O mercado acredita que os juros não devem subir antes de 2015.

Será o primeiro discurso de Yellen após assumir o posto. Para Marc Ostwald, estrategista da Monument Securities, “o discurso de Yellen não apresentará surpresas”. Em dezembro passado, o ex-presidente do Fed, Ben Bernanke, já havia sugerido que a instituição iria manter o corte de US$ 10 bilhões a cada reunião de política monetária, desde que a economia continuasse melhorando, conforme o esperado.

Na agenda de indicadores econômicos no Brasil, a inflação medida pelo Indice Geral de preços - Mercado (IGP-M) desacelerou para 0,22% na primeira quadrissemana de fevereiro em relação à inflação de 0,37% registrada no mesmo período de janeiro.

Na Ásia, as principais Bolsas encerraram o dia em alta, na expectativa do discurso da nova presidente do Fed. O destaque ficou para a Bolsa de Hong Kong que teve valorização de 1,78%. Na Europa, o viés também é positivo com o índice Dax, principal da Bolsa de Frankfurt, subindo 1,26%, enquanto o índice Cac, da Bolsa de Paris, avança 0,61%.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.