Pernambuco.com



  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Conta de água » Aumento de 8,75% é publicado no Diário Oficial

Diario de Pernambuco - Diários Associados

Publicação: 10/02/2014 14:53 Atualização:

O aumento de 8,75% nas contas de água pela Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa) foi publicado no Diário Oficial do último sábado (8). Com isso, os pernambucanos vão pagar mais caro pela água que consomem a partir do dia 20 de março. O reajuste foi autorizado pela Agência de Regulação de Pernambuco (Arpe) durante a última audiência pública para explicar a metodologia utilizada para o cálculo da revisão tarifária, na semana passada.

O percentual apresentado é maior do que a inflação oficial que ficou em 5,91% nos últimos 12 meses, segundo o IPCA, calculado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa) queria mais. O pedido feito à Arpe foi de um repasse de 15% aos consumidores.

“Na análise de consistência dos números de receita e despesa enviados pela companhia nós identificamos valores em duplicidade ou lançados em contas inadequadas. Além disso, os critérios de projeção utilizados não foram considerados razoáveis pela agência”, explicou o diretor de Regulação Econômica e Financeira, Hélio Lopes.

De acordo com Lopes, o item que mais pesou neste aumento foi o grande volume de investimentos que a companhia realizou no período. Pelos dados apresentados, na revisão tarifária de 2009, última realizada, a Compesa fez um investimento de R$ 1,2 bilhão. Desta vez, o valor apresentado foi de R$ 2,6 bilhões.

“A partir deste ano também começaremos a cobrar metas para melhoria do serviço e redução de custos. Em 2014, a Compesa terá que reduzir em 2% as perdas de água e despesas de exploração. Se não conseguir, irá operar com aperto de caixa”, ressaltou Lopes. As metas regulatórias estabelecidas pela Arpe seguem até o final de 2017, quando haverá uma nova revisão tarifária.

Segundo o diretor comercial da Compesa, Franklin Azoubel, o índice aplicado irá impor sacrifícios à empresa. “Passamos pela maior seca dos últimos 50 anos. Houve o colapso em mais de 50 municípios, o que reduziu nosso faturamento em R$ 40 milhões. Agora reduziremos os custos mas não será suficiente”, disse.

O último reajuste entrou em vigor no dia 18 de fevereiro do ano passado. Na época, a Arpe definiu um reajuste médio de 7,98% para a conta de água. Porém, como o governo federal reduziu a tarifa de energia elétrica, um dos principais custos da empresa, a Compesa anunciou o repasse dessa redução para o consumidor. Sendo assim, o aumento médio ficou em 5,19%.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »