• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Câmbio » Dólar inverte sinal, sobe e volta a R$ 2,40; Ibovespa mantém alta

Agência O Globo

Publicação: 06/02/2014 11:04 Atualização:

Encerradas as intervenções no mercado de câmbio pelo Banco Central, o dólar comercial abandonou a trajetória de queda e passou a subir frente ao real nesta quinta-feira (6). Às 11h11, a divisa americana se valorizava 0,20%, cotada a R$ 2,403 na compra e R$ 2,405 na venda. Operadores de cãmbio avaliam que o dólar já chegou a um novo patamar, que tem como piso R$ 2,40. Na máxima do dia, o dólar chegou a R$ 2,411 (valorização de 0,45%), enquanto na mínima a divisa foi negociada a R$ 2,397 (queda de 0,12%).

O dólar abriu a sessão em mqueda na expectativa das intervenções do Banco Central. No primeiro leilão, o BC realizou sua venda regular de contratos de swap cambial tradicional, operação que equivale a uma venda de dólares no mercado futuro, totalizando US$ 197 milhões, em 4 mil contratos. Depois, o BC começou a rolagem dos swaps cambiais que vencem em 5 de março, e totalizam quase US$ 8 bilhões. Foram rolados 10,5 mil contratos.

“Aos investidores que têm estes contratos interessa um preço de dólar mais baixo para ampliar a margem e ganho da variação cambial. A alta só interessa quando ocorre a liquidação do papel. Esta pareceu ter sido efetivamente a causa da queda do preço do dólar ontem no período da tarde e hoje pela manhã. Depois dos leilões, veio o efeito ‘marola’, com apreciação do real”, avaliou o especialista em câmbio da NGO corretora, Sidnei Nehme.

Ontem (5), o dólar fechou em baixa pelo segundo dia consecutivo frente ao real, com desvalorização de de 0,62%, cotado a R$ 2,398 na compra e R$ 2,400 na venda. Na máxima do dia, o dólar foi cotado a R$ 2,421 (alta de 0,24%) e na mínima chegou a R$ 2,394 (queda de 0,86%).

O mercado aguarda para hoje a divulgação de dados da balança comercial e de pedidos de seguro-desemprego nos Estados Unidos, que devem influenciar o mercado. Mas o dado mais aguardado será divulgado amanhã: é o chamado “payroll”, que inclui a criação de novas vagas em janeiro e a taxa de desemprego. Os dados do payroll são um parâmetro importante para o Federal Reserve (o banco central americano) decidir sobre a velocidade de retirada dos estímulos à economia.

Hoje, sai o número de novos pedidos de seguro-desemprego na última semana. Os investidores esperam queda para 335 mil pedidos. O Departamento do Comércio também divulga hoje o resultado da balança comercial de dezembro. Em novembro, houve déficit de US$ 34,3 bilhões. Analistas esperam déficit de US$ 36 bilhões.

Na Bolsa de Valores de São Paulo, o Ibovespa, principal índice do mercado de ações brasileiro, abriu em alta e às 11h11 se valorizava 0,42% aos 46.821 pontos e volume negociado de R$ 654 milhões. As ações de elétricas, que ontem tiveram quedas generalizadas, hoje se recuperam um pouco. Os papéis ordinários da Light sobem 2,27% a R$ 18,04, a terceira maior alta do Ibovespa. Já os papéis preferenciais da Cemig avançam 2,01% a R$ 13,21, a quinta mair alta. A perspectiva de que o governo ajude as companhias para evitar aumento na conta de luz anima os investidores.

Os papéis preferencais da Petrobras sobem 0,86% a R$ 13,96, depois de teerem atingido a mínima desde dezembro de 2005, ontem, quando fecharam negociados a R$ 13,85. O mercado ficou preocupado com a decisão da Petrobras de adiar a apresentação do balanço de suas operações do último trimestre e de todo o ano de 2013 do dia 14 para o dia 25 de fevereiro. A companhia não justificou o motivo da mudança do calendário, mas o ministro da Fazenda, Guido Mantega, membro do Conselho de Administração, disse que se tratavam de questões técnicas. As ações ordinárias da Petrobras registraram perda de 2,33% ontem, com a apreensão dos investidores. Já as ações da mineradoira Vale sobem 1,405 a R$ 30,36 e ajudam a sustentar o Ibovespa no azul.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.