Pernambuco.com



  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Mercado de ações » Dólar inicia a sessão em queda e vale R$ 2,40; mercado espera dados de emprego nos EUA

Agência O Globo

Publicação: 05/02/2014 11:30 Atualização:

O dólar mantém nesta quarta-feira (5) o movimento de queda verificado ontem. A moeda americana abriu em baixa e às 9h51 se desvalorizava 0,33% cotada a R$ 2,405 na compra e R$ 2,407 na venda. Moedas de países emergentes como a lira, peso mexicano e rand sul-africano também recuam ante ao dólar nesta manhã. Os investidores estão na expectativa da divulgação de dados de emprego nos Estados Unidos.

No mercado de ações, a Bolsa de Valores de São Paulo começou com tom positivo nesta quarta, mantendo o movimento da véspera, quando o Ibovespa (principal índice do mercado) subiu 1,8% aos 46.964 pontos, puxado pelo bom desempenho das ações preferenciais do Itaú Unibanco, que apresentou forte resultado no quarto trimestre. Às 10h18m, o índice subia 0,37% aos 47.138 pontos.

A Automatic Data Processing (ADP) e a Macroeconomic Advisers divulgam, às 11h15, o número de vagas criadas pelo setor privado americano em janeiro. Em dezembro, foram abertas 238 mil novas vagas. Analistas esperam a criação de 178 mil novos empregos. Esse dado é considerado pelo mercado uma prévia dos dados de emprego que saem na sexta-feira, o chamado ‘payroll’. A recuperação do mercado de trabalho tem sido um fator de peso na decisão do Federal Reserve (o banco central americano) para reduzir os estímulos à economia.

O dólar também recua com mais um leilão de contratos de swap cambial feito pelo Banco Central, dentro de seu programa para oferecer dólares no mercado futuro aos investidores. Foram ofertados mais 4 mil contratos, o equivalente a US$ 200 milhões. O BC também anuncia como será o leilão de rolagem de contratos de swap cambial tradicional que vencem em março e que começa a ser realizado nesta quinta-feira.

“A nota divulgada pelo BC na noite de segunda informando que irá rolar com certa antecedência os contratos de swap com vencimento em março, contribuiu para a desvalorização do dólar internamente, mostrando que a instituição está atenta aos movimentos bruscos da moeda”, diz um operador de câmbio.

Ontem, o dólar encerrou as negociações em queda de 0,90%, negociado a R$ 2,4130 para compra e R$ 2,4150 para venda. Durante o dia a moeda americana oscilou entre a mínima de R$ 2,4070 e a máxima de R$ 2,4390. No mercado futuro, o contrato com vencimento em março recuou 1,46%, a R$ 2,422, e o contrato com vencimento em abril teve queda de 1,17%, para R$ 2,441.

No Brasil, na ausência de indicadores econômicos importantes a serem divulgados, o mercado volta sua atenção ao setor elétrico, depois do apagão de ontem, que afetou 7% do consumo no país. O dilema agora é o baixo nível dos reservatórios e a demanda recorde de energia. Segundo analistas, o sistema opera no limite de sua capacidade.

Na avaliação do analista William Castro Alves, da XP Investimentos, a setor elétrico está na mira dos investidores. Além do apagão pontual de ontem, os pontos mais questionados referem-se à alta dos preços de energia em decorrência da escassez de chuvas e o aumento do consumo provocado pelo calor. Outro ponto que pode afetar a meta de superávit primário do governo é o repasse de recursos do Tesouro, através da Conta de Desenvolvimento Energético (CDE), para as distribuidoras.

“O objetivo seria ajudar as distribuidoras de energia, pressionadas pelos altos custos da energia no mercado de curto prazo e pela compra da energia gerada por usinas térmicas. A CDE é um fundo setorial que banca o programa de redução da conta de luz do governo Dilma Rousseff, que reduziu a tarifa em uma média de 20%”, diz analista.

O setor ficou na berlinda em 2012 depois que o governo antecipou as concessões que venciam em 2015, obrigando as empresas a reduzirem duas tarifas este ano. Na Bolsa, as ações dessas empresas foram bastante prejudicadas com a ingerência governamental.

Na Europa, novos dados divulgados nesta quarta mostraram que a economia da zona do euro continua se expandindo. O PMI do setor de serviço de janeiro ficou em 52,9, de 52,1 em dezembro, cravado o sétimo mês de crescimento seguido. Esses resultados animaram os investidores e as Bolsas sobem.

Na Ásia, os mercados acionários chineses continuam fechados por causa do feriado do Anovo Novo. As demais bolsas asiáticas fecharam o dia sem direção única. O índice Nikkei fechou em alta de 1,23%. Já em Hong Kong, o índice Hang Seng encerrou o pregão com queda de 0,5%.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »