• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Qualidade » Freios de carro serão certificados pelo Inmetro

Agência O Globo

Publicação: 04/02/2014 15:08 Atualização:

Os materiais de atrito destinados ao uso em freios de veículos rodoviários terão que seguir requisitos mínimos de segurança para a fabricação, importação e comercialização. O Instituto Nacional de Metrologia (Inmetro) publicou uma regulamentação para esses materiais, que passam a ser certificados pelo instituto. A motivação da nova certificação foi o potencial de acidentes das peças de má qualidade a venda no mercado propiciam, explica, em nota o diretor de Avaliação da Conformidade do Inmetro, Alfredo Lobo.

“O objetivo da certificação compulsória é fazer com que as peças produzidas, para abastecer o mercado de carros nacionais e de importados, atendam a requisitos mínimos de segurança, coibindo a comercialização de peças de baixo custo com qualidade e segurança duvidosas”.

O regulamento, explica Lobo, se aplica a materiais de atrito utilizados em conjuntos de pastilhas de freio a disco e materiais de atrito utilizados em conjuntos de lonas de freio a tambor, para veículos rodoviários automotores.

Apesar da importância e urgência do tema, os efeitos podem demorar três anos para chegar ao consumidor. Isto porque, fabricantes terão 12 meses para adequar a produção à regulamentação e mais seis meses para suspender a comercialização de produtos que não estejam em conformidade com a nova regra.

Os comerciantes, por sua vez, terão 36 meses para adequar seus estoques. Terminados estes prazos, fabricantes e comerciantes que apresentarem produtos nacionais e importados não conformes estarão sujeitos às penalidades previstas na lei.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.