• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Pesquisa energética » Indústria fecha dezembro com expansão de 3,1% no consumo de energia

Agência Brasil

Publicação: 29/01/2014 19:51 Atualização:

Apesar de ter fechado 2013 com expansão de apenas 0,6%, praticamente estável em relação a 2012, o consumo de energia elétrica na indústria, que vem reagindo desde julho, fechou dezembro com alta de 3,1% sobre igual mês de 2012. Os dados são da Resenha Mensal do Mercado de Energia Elétrica, divulgada nesta quarta-feira (29) pela Empresa de Pesquisa Energética (EPE). Segundo a resenha, de janeiro a dezembro, a demanda de energia aumentou 3,5% no país.

Ao longo do ano passado, a demanda da indústria totalizou 184,6 gigawats-hora (Gwh). As modestas taxas de crescimento durante o ano, refletem, na avaliação da EPE, a fraca atividade de setores eletrointensivos (que demandam bastante energia), como os de extração mineral e alguns segmentos da metalurgia, principalmente nos estados de Minas Gerais, do Maranhão e do Pará. A retração da produção de alumínio e da extração de minério de ferro afetou também os estados do Maranhão (-16,0%), de Minas Gerais (-2,5%), do Pará (-1,5%), de São Paulo (-0,2%) e do Espírito Santo (+2,0%).

Em entrevista à Agência Brasil, o presidente da EPE, Maurício Tolmasquim, disse que a média de crescimento da indústria, de 0,6% ao longo do ano, foi “muito baixa”, mas ressaltou que a tendência é de recuperação. “O interessente é que, a partir do meio do ano, começou um processo de recuperação do consumo do setor industrial e agora em dezembro houve essa alta de 3,1% em relação a dezembro de 2012. Então, apesar de, na média, a industria ter tido crescimento fraco, no fechamento do ano, o aumento foi bem maior do que na média anual. Esperamos que esta seja a tendência daqui para a frente.”

Para Tolmasquim, também contribuiu para a alta de 3,1% em dezembro o fato de a base de comparação ter sido baixa no mesmo mês de 2012. “É claro que há um fator de recuperação, porque não foi só dezembro, apesar de ter sido o mês de maior expansão do ano, que registrou elevação. Desde julho, o consumo da indústria está maior, o que parece indicar uma recuperação da demanda do setor. Eu acredito que a indústria está saindo do buraco em que se encontrava”, destacou.

De acordo com o presidente da EPE, está havendo mudança no perfil desse crescimento registrado no setor industrial. “Há, sim, mudança no que diz respeito ao setor, na estrutura do crescimento do setor. Pode-se notar retrações nos setores de alumínio e minério de ferro, que tradicionalmente são intensivos no consumo. Em contrapartida, nota-se crescimento nos setores automotivo, de máquinas e equipamentos para o setor agrícola e também no de refino de petróleo.”

Os dados da resenha da EPE indicam que estados como o Paraná, onde o consumo cresceu 4,6%), e o Rio Grande do Sul (4,1%), se beneficiaram do aquecimento das atividades de refino de petróleo, produção de automóveis e de máquinas e equipamentos para o setor agrícola.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.