• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Interligação » Itaú anuncia fusão de operações com chileno Corpbanca no Chile e Colômbia

AFP - Agence France-Presse

Publicação: 29/01/2014 17:42 Atualização:

O banco Itaú Unibanco anunciou nesta quarta-feira (29) um acordo de fusão de operações com o chileno Corpbanca para integrar negócios no Chile e na Colômbia, dos quais será controlador, dentro de seu objetivo de ser “um banco líder na América Latina”.

Em nota, o Itaú Unibanco - o maior banco privado do Brasil e o maior banco privado da América Latina em valor de mercado - informou que será controlador desta nova entidade - Itaú Corpbanca - com participação de 50,5%, enquanto o chileno terá 49,5%.

“A associação dará origem a uma das maiores instituições da América Latina com 45 bilhões de dólares em ativos e 34 bilhões no total da carteira de crédito”, destacou o comunicado conjunto. O acordo, alcançado após meses de negociações, foi selado em Santiago entre Ricardo Marino, presidente do Banco Itaú Chile e o vice-presidente do Itaú Unibanco para a América Latina, e Jorge Andrés Saieh, presidente do Corpbanca.

“Esta transação é um importante passo para consolidar o Itaú Unibanco como banco líder na América Latina”, declarou Marino, citado na nota. “Conseguimos um grande acordo de associação para o banco e todos os seus acionistas que, unidos a um gigante regional como Itaú Unibanco, nos permitirá consolidar nossos planos no Chile e na Colômbia”, disse Saieh.

O grupo Itaú Unibanco está presente em dezenas de países na América, Ásia e Europa. Na América do Sul, atua na Argentina, Chile, Paraguai, Uruguai e Colômbia.  O Corpbanca é o quarto banco privado no Chile e parte do grupo Saieh tem participação em bancos, supermercados e meios de comunicação.

O Corpbanca opera na Colômbia desde 2012 após a aquisição do Banco Santander Colômbia e no Panamá, depois de assumir o controle do Helm Bank em 2013. Na Colômbia é o quinto banco em termos de ativos e carteira de crédito e o quarto em relação ao total de depósitos, de acordo com cifras do regulador local.

Com este acordo, os bancos esperam “criar uma plataforma que permitirá empreender a busca de novas oportunidades de negócios, crescimento e expansão no Chile, Colômbia, Peru e América Central”, enfatizou o Itaú. As instituições devem concluir o processo no último trimestre de 2014. A fusão está sujeita à aprovação das autoridades reguladoras do Brasil, Colômbia, Chile, Panamá e Estados Unidos.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.