• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Conectado » Google Glass dentro da universidade Óculos inteligentes são aproveitados no Centro de Informática, que trabalha com projetos de realidade aumentada utiliza

Thatiana Pimentel

Publicação: 24/01/2014 17:44 Atualização: 24/01/2014 19:05

Foto: Julio Jacobina/DP/D.A Press
Foto: Julio Jacobina/DP/D.A Press
O Centro de Informática (Cin) da Universidade Federal de Pernambuco já está trabalhando com o Google Glass, óculos inteligentes com acesso à internet do Google. O produto chegou aqui no início do mês através do Voxar Labs,laboratório do do centro. O grupo, que trabalha com projetos de realidade aumentada, já começou a utilizar o dispositivo para desenvolver aplicações relacionadas a visualização, interação natural e rastreamento. Os resultados dos trabalhos ajudarão tanto as empresas de tecnologia locais, que poderão adaptar ou criar novos produtos a partir das possibilidades de aplicações identificadas, quanto aos estudantes da universidade, que terão os cursos atualizados com aulas sobre o produto.

Previsto para ser lançado comercialmente até o final do ano, o Glass foi enviado apenas para um grupo seleto de pessoas em todo o mundo. Essas usuários pagaram cerca de U$ 1,5 mil para participarem da primeira fase de testes do óculos e poderão ajudar a melhorias no Google Glass sugerindo novas aplicações ou usos. “Nosso objetivo é contribuir desenvolvendo soluções móveis de realidade aumentada. Queremos validar possibilidades que possam beneficiar áreas como educação e saúde, por exemplo”, explica João Marcelo Xavier, professor de informática da UFRPE e um dos pesquisadores do Voxar.

Verônica Teichrieb, professora da UFPE e pesquisadora do Voxar, afirma que o laboratório irá estudar e desenvolver aplicações para o óculos e depois fechar acordos de transferência tecnológicas com empresas locais. “Queremos dialogar com os empreendedores pernambucanos. Esse é um dos papéis da universidade”, completa. Ainda não há data para o lançamento comercial do Google Glass, mas o produto deverá chegar ao mercado por U$ 600. Empresas interessadas em parcerias já podem procurar o grupo.

Assista ao vídeo

 

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.