Pernambuco.com



  • (1) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Índice » Brasil tem o 5º Big Mac mais caro do mundo

Diario de Pernambuco - Diários Associados

Publicação: 23/01/2014 20:15 Atualização:

A revista britânica “The Economist” divulgou nesta quinta-feira (23) o mais recente cálculo do Índice Big Mac e informou que o Brasil possui o quinto Big Mac mais caro do mundo, custando US$ 5,25. O lanche mais famoso da rede de fast food McDonald's é usado como um índice pela publicação desde 1986 para mostrar o poder de compra das moedas dos países pesquisados.

Segundo o cálculo, o índice Big Mac aponta que o real está valorizado 13,5% em relação ao dólar norte-americano. A moeda brasileira é a quinta mais valorizada entre as de 44 países pesquisados pela “The Economist”. À frente do Brasil, estão Noruega, Venezuela, Suíça e Suécia. Na Argentina, o lanche sai por US$ 3,03. Pelo cálculo, com uma mesma quantia se compra muito mais Big Mac na Argentina do que no Brasil, comprovando a desvalorização do peso e a valorização do real.

O Big Mac mais barato encontrado na pesquisa está na Índia, por apenas US$ 1,54, já que a rúpia é a moeda mais fraca e está 66,8% abaixo do dólar. Quem paga mais caro pelo sanduíche são os noruegueses, quem têm que desembolsar US$ 7,80, é o da Noruega. A moeda local, o kroner, está 68,6% acima do dólar. Nos Estados Unidos (EUA), o Big Mac é comprado atualmente por US$ 4,62.

A “The Economist” diz que o Big Mac, presente em 120 países e produto-símbolo da cultura do fast food, é considerado um importante indicador de quanto o consumidor de cada país pode comprar. Para a publicação, uma das mais respeitadas no universo econômico, a taxa de câmbio é calculada a partir do preço do sanduíche em cada país. O objetivo do índice, segundo a revista, é tornar mais fácil o entendimento das taxas de câmbio.

No cálculo, o índice considera a paridade do poder de compra (o que se pode comprar com o dinheiro de um país) apenas para comprar o lanche.

Esta matéria tem: (1) comentários

Autor: Vinicius de Almeida
Como se sabe os impostos sobre consumo nos diversos países são de diferentes valores. Na Noruega o impostos sobre consumo é um dos mais altos do mundo. Nos EE.UU. o mesmo imposto é um dos mais baixos do mundo. Para crer na pesquisa do Economist deve-se saber se a mesma está isenta de impostos. | Denuncie |

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »