• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Mundial » Abertas 1.500 vagas para voluntários na Arena da Copa

Publicação: 16/01/2014 07:33 Atualização:

Aberta a temporada de caça aos voluntários para atuar Copa do Mundo de 2014. São 18 mil vagas no total, sendo 1,5 mil para cada uma das 12 cidades-sede, entre elas, Recife. A experiência na Copa das Confederações pode ser um “plus” no currículo do candidato que pretende repetir a jornada. Mesmo sem ganhar para trabalhar quatro horas por dia nas datas dos jogos, as pessoas que participam de programas de voluntariado agregam valor à vida pessoal e ao currículo. Sem contar com a oportunidade de ampliar a rede de relacionamentos e ficarem expostas aos “olheiros” que aproveitam para caçar talentos.

As inscrições no programa Brasil Voluntário, do Ministério do Esporte, poderão ser feitas pela internet até o dia 6 de março. O pré-requisito é ter idade mínima de 18 anos e disponibilidade para trabalhar no mínimo sete dias seguidos ou intercalados. É claro que escolaridade, bagagem cultural, falar um segundo idioma, e ter experiência como voluntário contam pontos na hora da seleção. Os escolhidos serão distribuidos nas áreas que mais se encaixam no perfil profissional.

O estudante de educação física da Uninassau João Marques de Oliveira Neto, 25 anos, vai participar da terceira experiência como voluntário. A primeira foi no amistoso Brasil x China, no Recife. Na Copa das Confederações ele atuou do lado de fora da Arena da Copa orientando os torcedores. Ele já está inscrito no programa de voluntário da Fifa e aguarda o treinamento. “Vou incrementar a minha carreira profissional, conhecer novas pessoas e somar novas experiências”, contabiliza.

Jogador de basquete amador, Ronaldo Bastos, 56 anos, trabalha oito horas por dia como gerente comercial. Mesmo assim, encontrou tempo para ser voluntário na Copa das Confederações. Gostou tanto da experiência que pretende repetir agora nos jogos da Copa de 2014. Ele conta que atuou na área de mobilidade, mas topa fazer outro tipo de atividade. “Gostei muito da experiência. É uma oportunidade para trazer algo novo ao currículo. Aprendi muito sobre logística e mobilidade.”

Psicóloga e especialista em recursos humanos, Alexandra Pontes confirma as vantagens do voluntariado: “É um diferencial para o currículo. As empresas valorizam o profissional que não olha apenas para o seu umbigo e se preocupa com os outros”. Ela comenta ainda que o voluntário deve “se apresentar bem e saber tratar pessoas”.
Tags:

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.