• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Telecom » Ministro nega ter sido comunicado sobre negociação sobre venda da TIM

Agência O Globo

Publicação: 08/01/2014 17:03 Atualização:

O ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, negou nesta quarta-feira que o governo brasileiro tenha recebido qualquer comunicado oficial sobre negociações de compra e venda das empresas de telecomunicações. Para ele, este tipo de comunicado “tem que ser feito oficialmente”. Paulo Bernardo cobrou mais transparência das companhias e de todo o processo.

"Fica saindo notícia em jornal e não tem nada oficial. Como é isto, vai reunir um sindicato para repartir uma empresa? É um negócio que tem que ser muito claro, muito transparente no país", disse Paulo Bernardo.

O ministro estava se referindo as notícias publicadas nos últimos dias sobre a possível venda da TIM. Na sexta-feira, dia 3, uma matéria do jornal italiano “Il Sole 24 Ore” informava que a Telefonica faria uma associação com a Oi e a America Movil, controladora da Claro, para comprar a TIM.

Mas a Telefonica, dona da Vivo, negou na última segunda-feira, dia 6, que estivesse envolvida na preparação de uma oferta conjunta com as outras duas empresas para a compra da TIM Brasil.

Todas estas notícias tem impactado as ações das companhias na Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa). A TIM Brasil é avaliada em US$ 13,7 bilhões.

O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) determinou no início de dezembro que a Telefónica deve deixar sua participação direta e indireta na TIM Brasil ou reduzir sua participação na Vivo a 50%. No mês passado, a Telefónica havia dito que estuda possibilidades de tomar medidas legais contra o Cade porque descreveu as soluções como "não razoáveis".

A Telefónica detém 15% da Telecom Italia através da holding Telco. Em setembro do ano passado, a empresa espanhola garantiu a opção de assumir progressivamente maior fatia dentro da Telco, até chegar a 100% das ações. Para o governo brasileiro, isso poderá reduzir a concorrência no país, porque a Telefónica estaria comandando a Vivo e TIM, as duas maiores teles móveis do Brasil.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.